quinta-feira, junho 09, 2011

ORAÇÃO AO TAPAJÓS

Hoje, bateu-me à porta do coração
A oração que evapora do fundo das águas...
Mágoas molharam meu rosto de lágrimas
Muito mais porque escutei aquela canção
Feita dos sons da natura daquela região...

Um rio que passa levando velas e elas,
Vidas, esperanças, cujo seu azul celeste,
Pirou poetas e é a razão do meu desvario...

A música passa como aquelas águas,
Mas deixa marcas...
Alguém disse que elas nunca voltam...
Apenas o seu caminhar é perpétuo, mas voltam...
A memória dos meus avós e bisavós
Estão em mim e reclama...
Quer o seu chão de outrora para os seus netos...

Iza Majahua Tapuia disse; “o novo Estado
É neto de Tataravós”.
Seus traços são inegáveis, sua voz
É o apelo, o reclamo dos índios tapajós!

Nossa geração cansou do saudosismo
E de uma postura submissa...
No passado éramos tão-somente tapuios
Cabisbaixos rezando nas missas...
Embora a grandiosidade dos nossos
Ancestrais!

Não mais! Não mais tal opressão!
Oprimidos e subjugados nos tempos idos,
Hoje, queremos o retorno do nosso orgulho
Perdido.
Queremos correr livre nos campos ou sertões
Como outrora corria nossos guerreiros irmãos!

Livres pra nos organizar, produzir, identificar-nos,
Alavancar o progresso, banir exclusões,
Sermos dignos, felizes filhos desta grandiosa Nação! 
                    

 Paulo Paixão

Poesia "Oração ao Tapajós" autoria de Paulo Paixão. Inspirei-me nas declarações de Iza Majahua Tapuia. Tapajós Já! O poema emprestei do face book do Paulo Paixão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

AH, ESSE AMOR!! AH, ESSE APEGO...

Ela tinha nos olhos um vislumbrar de esperança e no coração sentimentos inesquecíveis. Nas horas tristes escrevia novos versos. Li...