SOBREVOO CIENTÍFICO SOBRE A AMAZÔNIA


No mês das tradicionais festas juninas no Brasil, a Amazônia ganhou dois balões. Mas estes não servem às celebrações, tampouco são perigosos ao meio ambiente. Os artefatos foram lançados no sábado, 25 de junho, de Tomé-Açú, no estado do Pará, para captar dados de pressão, temperatura, umidade, direção e velocidade dos ventos. Esta é uma das etapas do Projeto Chuva, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), que pretende investigar com detalhes as instabilidades climáticas comuns na Amazônia nesta época do ano. Um dos objetivos é comparar as informações colhidas na atmosfera com os modelos numéricos, visando o aprimoramento dos sistemas de previsão de tempo e clima na Amazônia.

Os balões meteorológicos são controlados por satélite e voam a mil metros por até 48 horas carregando uma sonda de 400 gramas. Até 2014, o projeto prevê mais quatro lançamentos, não necessariamente na Amazônia. De acordo com o pesquisador Luiz Augusto Machado, coordenador da iniciativa, os modelos de previsão de tempo e clima ainda apresentam pouca precisão quanto aos processos associados às nuvens de tempestade.

O projeto tem apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), além do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Universidade Federal do Pará, Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), o Destacamento de Controle do Espaço Aéreo (DTCEA) e a Secretaria do Meio Ambiente do Pará.

O voo dos balões foi transmitido pelo site: http://www.science.smith.edu/cmet/flight.html


Fonte: O Eco Amazônia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frases picantes que homens gostam de ouvir na hora do sexo

UMA CARTA PARA MEU FILHO AMADO..

ENFIM... MEUS 18 ANOS DE IDADE!!!