sexta-feira, outubro 07, 2011

SE TU VIESSES VER-ME HOJE À TARDINHA


 Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,
A essa hora dos mágicos cansaços,
Quando a noite de manso se avizinha,
E me prendesses toda nos teus braços... 

Quando me lembra: esse sabor que tinha
A tua boca... o eco dos teus passos...
 O teu riso de fonte... os teus abraços...
Os teus beijos... a tua mão na minha...

 Se tu viesses quando, linda e louca,
Traça as linhas dulcíssimas dum beijo
E é de seda vermelha e canta e ri

  E é como um cravo ao sol a minha boca...
Quando os olhos se me cerram de desejo...
 E os meus braços se estendem para ti...


Florbela Espanca



Um comentário:

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...