terça-feira, novembro 15, 2011

A VIDA É COMO UM LIVRO...


 A  vida  é mesmo feito um livro.Um livro de capítulos, aonde registramos  nas  páginas a história da nossa existência. Em  cada página parágrafos e parágrafos diversos, alguns escritos e finalizados com ponto final, outros deixados com reticências e interrogações, como se esperassem por um outro final. Porém, independente de qualquer final, a vida não pára e o tempo voa, sem esperar que  mudemos o rumo de cada final. Assim como um livro a vida é cheia de personagens que se juntam a nossa história e dia a dia vão ajudando ou simplesmente atrapalhando os desfechos. Alguns personagens se destacam roubam as cenas fazem-se principais. Outros se esforçam, tentam, insistem e ainda assim continuam meros coadjuvantes ou despercebidos figurantes. 


Apesar dos personagens e papeis a vida segue sem nos dar tempo para ensaios ou rascunhos. Assim como um livro tem uma  temática  a vida é um livro grande de muitos  capítulos e temáticas, aonde dia a após dia vai se preenchendo simplesmente de forma natural. Cada página cada com um significado especial e um sentido, dependendo do ponto de vista, ou do olhar da razão ou da emoção. As vezes escrevemos sobre a dor, o amor, a  morte , a alegria; em outros momentos escrevemos sobre as incertezas, opressões , tristezas, decepções, traições, felicidade, razão, emoção e tantos outros estados que em algum momento se fizeram presentes entre aspas ou entre parêntesis mas que de alguma forma acabaram por interferir no parágrafo principal.


Quanto aos personagens existem aqueles que se juntaram a nossa história por meio d e um convite especial, outros surgiram no acaso, outros entraram, de “gaiatos” e dentre eles alguns ocuparam papeis ímpares e especiais. Os que vieram por convite especial ocuparam cenas, espaços e atos, tais como eles: Especiais. Os que surgiram no  caso, com   inteligência alguns se    fizeram  muito mais que especiais. Outros de “gaiatos”  tiveram passagem rápida, como  palhaços deixam apenas lembranças engraçadas, risos, graças,                                        mas logo se forma.

 Em meio a tantos personagens surgiram os vilões ocupando papeis únicos. Esses se tornaram partes da minha história e ocuparam páginas principais do livro da minha vida. Com eles aprendi muitas coisas, entre elas, o valor de viver e o sentido  do que é amar e ser amado, no sentido mais pleno da existência.    E isso me faz pensar que a   vida é mesmo  bem parecida com um livro. A beleza do enredo vai depender da essência com o qual o escrevemos. 


Muitas vezes erramos e tenta mos apagar, acabamos por borrar a página. Em outros momentos sentimos vontade de estrangular figurantes, rasgar páginas de registros que não valem a pena e numa nova página reescrever algo diferente. No entanto,   nem sempre conseguimos. Tem páginas que escrevemos com tanto carinho e amor  que  gostaríamos de repeti-las, novamente.E assim registrar em dose dupla os momentos que vivemos. São as páginas inesquecíveis, as mais  gostosas de serem lidas a todo instante da vida, são páginas únicas. Agora existem aquelas páginas que nem  gostaríamos que fossem escritas pois narram as perdas de pessoas queridas. Essa páginas são amareladas, manchadas pelas lágrimas caídas nas despedidas. Registram a morte de pessoas queridas. Outras páginas são plenos jardins fluem amor, aroma de vida.Ah, essas são inspiradoras lidas e repetidas.


 A vida é mesmo parecida com um livro a vezes com certos desfechos que  nem queríamos. Porém, independente de tudo... a vida segue seu rumo a escrever dia a dia cada página de forma surpreendente... Uma coisa é certa  as páginas únicas da minha vida,  essas tem cores e sabores  não as arrancarei JAMAIS.

Até amanhã quando tudo se reinicia e outra vez volta- se a escrever o livro da vida.

Socorro Carvalho 



POR CLARICE LISPECTOR



Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.
Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.
Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer: 

- E daí? EU ADORO VOAR!



Clarice Lispector


BOTTON DA VITÓRIA


Com a proximidade do plebiscito que decidirá sobre a criação de dois novos estados: Tapajós e Carajás.


A mobilização e aceitação popular ganha ainda mais força, principalmente nas redes sociais através do “Botton da vitória” que virou mania na internet.

Até agora 2.224 pessoas já aderiram o Botton, adolescentes, jovens, e pessoas da melhor idade, de todas as cores, raças e etnias, unidas em prol do mesmo sonho.

O Botton  foi idealizado pelo jovem Daniel  Ribeiro, “essa é uma forma de  ‘viralizar” a causa, uma oportunidade para que os internautas possam participar desse momento tão importante que estamos vivendo. Disse Daniel.

Para adicionar o Botton da vitória, basta entrar no link abaixo, seguir as instruções e se juntar a milhares de internautas que aderiram ao movimento popular pela criação do estado do Tapajós.
(adicione no seu perfil)
http://www.picbadges.com/sim77


 A hora é essa

Domingo  é dia de descanso para muitos, porém  para  membros da Frente Pró-Estado do Tapajós, domingo (13/11) foi dia de reunir, avaliar e traçar estratégias.

A reunião foi realizada na sede da Frente Pró-Tapajós em Santarém, com inicio às 7 horas da noite, estiveram presentes:  Alberto Oliveira,Olavo Neves  - equipe de captação de recursos, Socorro Pena –Comunicação, Daniel Oliveira – mídias sóciais, Francisco Lopes –integração regional, Ednaldo Rodrigues - jornalista , e os vereadores Henderson Pinto, Reginaldo Campos e Erasmo Maia.

A finalidade foi avaliar todo o processo da campanha que tem sido realizada nas rádios, tv’s, mídias sociais e demais formas de mobilização, em Santarém e Oeste do Pará, além de traçar estratégias decisivas, nesse momento em que  a vitória se aproxima, nessa luta popular que pode ser a mais difícil e  nobre dos últimos cem anos: a criação do estado do Tapajós.


O clima de otimismo e esperança era visível entre os membros, idéias, articulações, contrapontos, e principalmente força de vontade, trazem a tona, anseios de todo um povo. Nos próximos dias, o “Sim Tapajós” promete invadir  casas, bairros, e cidades inteiras do Oeste do Pará, ações como panfletagem, adesivagem e grandes eventos vão estar acontecendo.


Por isso não diga, no dia 11 de dezembro, vote sim 77!


Via email pelo Jornalista Jota Ninos


Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...