quarta-feira, maio 02, 2012

O PREÇO DA ARROGÂNCIA




Uma senhora, usando um vestido de algodão já desbotado, e seu marido, trajando um velho terno feito à mão, desceram do Trem em Boston, capital de Massachusetts, EUA, e se dirigiam timidamente ao escritório do presidente da Universidade Harvard, uma das maiores e mais importantes do mundo. Eles vinham de Palo Alto, Califórnia, e não haviam marcado entrevista.

A secretária, num relance, achou que aqueles dois, com aparência de caipiras do interior, nada tinham a fazer em Harvard.

- Queremos falar com o presidente – disse o homem em voz baixa.

- Ele está ocupado o dia todo – respondeu rapidamente a secretária.

- Está bem – respondeu o homem. Nós vamos esperar.

A secretária os ignorou por horas a fio, esperando que finalmente desistissem e fossem embora. Mas, eles ficaram ali e a secretária, um tanto frustrada, decidiu incomodar o presidente, embora detestasse fazer isso.
- Se o senhor falar com eles apenas alguns minutos, talvez resolvam ir embora – disse ela.

O presidente suspirou com irritação, mas concordou. Alguém da sua importância não tinha tempo para gente daquele tipo e ele detestava vestidos desbotados e ternos puídos em seu escritório. Com o rosto fechado foi até o casal.

- Tivemos um filho que estudou em Harvard durante um ano – disse a mulher. Ele amava Harvard e foi muito feliz aqui, mas, há um ano morreu num acidente e gostaríamos de erigir um monumento em honra a ele em algum lugar do campus.

- Minha senhora, disse rudemente o presidente. Não podemos erigir uma estátua para cada pessoa que estudou em Harvard e morreu. Se fizéssemos esse lugar pareceria um cemitério.

- Oh, não, respondeu rapidamente a senhora. Não queremos erigir uma estátua. Gostaríamos de doar um edifício à Harvard.

O presidente olhou para o vestido desbotado da mulher e para o velho terno do marido e exclamou:
- Um edifício! O senhores tem sequer uma pálida idéia de quanto custa um edifício? A Harvard tem mais de sete milhões e meio de dólares em prédios...

A senhora ficou em silencio por um momento, e então disse ao marido:

- Se é só isso que custa uma universidade, por que não termos a nossa própria?

O marido concordou.

O casal Leland Stanford levantou-se e saiu, deixando o presidente de Harvard confuso.
Viajando de volta a Palo Alto, eles fundaram lá a Universidade Stanford, uma das melhores do mundo, em homenagem ao filho, Leland Stanford Junior, ex-aluno de Harvard.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...