sexta-feira, novembro 23, 2012

POÉTICA DA NATUREZA


O tempo passa voando e  mais um tempo se finda.
O  lindo contraste das cores,  no fim do dia.
Céu cobrindo-se de suave penumbra...
Poesia e rima.
A noite faceira seduz o dia, abraça o sol com seus mistérios  e beleza.
Sob o olhar de remansos, banzeiros e correntezas.
Na paisagem indecifrável, o cenário de amor eterno.
Entre o dia e a noite!
O sol e a lua!
A brisa passa acariciando os pensamentos.
Fazendo aflorar  devaneios e  sentimentos.
Mas o pescador anônimo, sentado no banco da canoa,
Preocupa-se apenas em arrumar o anzol e a malhadeira...
Enquanto ouve o som dos cardumes  cortando o enigmático  silencio.
Pescador, personagem ímpar das paisagens amazônicas.
Por do sol caindo  sobre o Rio Tapajós...
Mágica, magna beleza,
Singeleza e poética da  natureza.



Socorro Carvalho

Foto: Mizael Santos 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...