segunda-feira, abril 09, 2012

SÓ UMA FRASE...


"O segredo da felicidade consiste não em fazer o que se gosta mas em gostar do que se faz."


James M. Barrie



Foto: Francileno Sousa

UDIRLEY ANDRADE, PARABÉNS!!


Hoje, os passarinhos amanheceram cantando, porque está trocando de risonhas primaveras, o super, mega, hiper repórter, redator, produtor, novelista, assessor de comunicação, editor e professor de Línguas Portuguesa e INGLESA, etc... Udirley Andrade.
Além de todas essas funções é um dos seguidores ilustres do meu blog e claro, um grande companheiro de imprensa.
Enfim, o Udi, como carinhosamente o chamamos é um show de pessoa, divertido na medida certa, as vezes  até demais da conta... kkkk
A esse cara, um dos grandes da comunicação santarena, que é tudo de bom e mais um pouco, vai meu abraço e meu carinho especial, neste dia também, Especial.
Poderia escrever mil coisas para homenagear o Udi, mas prefiro traduzir isso por meio do poema de Oscar Wilde que diz  exatamente o tipo de amigo que é o Udirley Andrade, ou Udi como preferir!! 


Loucos e Santos

 Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril.

Oscar Wilde



Parabéns, Udi!

Felicidades e que Deus te abençoe muito para continuares sempre esse cara inteligente e maravilhoso em nossas vidas.

Grande abraço e obrigada pela sua constante presença em meu blog, valeu!!

Socorro Carvalho


HOMENAGEM DO GERALDO CORDEIRO PARA ROSE


Queria prestar uma homenagem para uma pessoa que é muito especial na minha vida. É que ontem, 08 de abril de 2012,  comemoramos juntos 17 anos de casados.

Ainda me lembro como se fosse hoje, do nosso primeiro encontro,  foi lindo. Ela estava em frente da casa de uma amiga nossa, a Denise,  eu ia passando para ir a reunião do grupo de oração Shalom, quando fui  surpreendido por um convite daquela linda moça me pedindo pra ficar ao seu lado.

Depois disso nunca mais nos separamo. Neste dia,  até mesmo a lua estava linda para ser testemunhar aquele beijo que marcou até hoje nossas vidas.

Nos casamos, ela  com apenas 16 anos, na época, eu com 19 anos. Graças  ao nosso bom DEUS foram grandes os desafios até hoje, mas não perdemos nossa base sustentada no amor que temos um pelo outro.

 Agradeço muito a DEUS por ter me dado esse lindo presente chamado ROSE que me completa  e me faz muito feliz.
 Obrigado meu Deus por tudo que me deste até hoje,  pela minha linda família, minha esposa Rose, minha filha Késsia cordeiro e meus filhos: Daniel cordeiro e Felipe cordeiro.

Geraldo Cordeiro

TARDE DE SAUDADE...


A  chuva caindo, a tarde fria

Resquícios de  saudade.
O lençol não aquecia meu corpo.
A  mente brincava com pensamentos soltos.
Tudo estava nublado, o olhar vazio e perdido.
Perguntas e respostas, sem misturavam
Numa procura infinda da tua presença.
Aonde andaria você?
Indagava o coração,
Cheio de lembranças tuas.

A solidão muda..
Delirando, vagando, divagando.
Sem dar nenhuma resposta.
O tempo seguia, frio.
Naquela tarde fria de  domingo,
Apenas eu e a saudade que me consumia.




Socorro Carvalho

Postagens em destaque

POEMA CABOCLO

Meu amor... Tem cor de alvorecer. Carícia de brisa das manhãs. Cor de pôr do sol. Aroma de cupuaçu... Sabor do bombom de muruc...