quarta-feira, julho 11, 2012

COISAS DE CLARICE


“Através de meus graves erros — que um dia eu talvez os possa mencionar sem me vangloriar deles — é que cheguei a poder amar. Até esta glorificação: eu amo o Nada. A consciência de minha permanente queda me leva ao amor do Nada. E desta queda é que começo a fazer minha vida. Com pedras ruins levanto o horror, e com horror eu amo. Não sei o que fazer de mim, já nascida, senão isto: Tu, Deus, que eu amo como quem cai no nada.” 

Clarice Lispector

DOIS...


ela:
Quando voce goza,
é um breve momento que tento prender em minhas mãos.
É o momento que tu ficas frágil,
É como se eu pudesse ver teu coração
E isso me faz apaixonar ainda mais por voce!
Porque voce transita entre dois mundos!
Como um artista me domina
és forte,
és másculo,
e me submete a voce!
Ah! Mas depois que gozas!
Tu és doce, apaixonante,
e eu sei que faria qualquer coisa para
ter esse momento com voce!
Depois que gozas!!!
Parece que posso estar dentro de voce
e nessa hora
tu és meu de verdade!


ele:


Meu amor!
Escuta o que te digo,
pois o que digo sai pela minha boca
mas vem direto do coração!
O que falastes foi mágico,
e tenho a absoluta certeza
que jamais e em tempo algum
escutarei algo mais belo do que isso!
Tuas palavras é poesia e encantamento
e sinto o sentimento escorrer
feito mel de cada uma delas!
Te confesso ajoelhado no altar da verdade
Nunca haverá mulher para fazer amor
comigo como tu o fazes!


ela:

Me emocionei...

ele:

Não mais que eu...


MUNDANÇAS


Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. 
Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua.
 Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, 
observando com atenção os lugares por onde você passa.
Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas. 
Dê os seus sapatos velhos. Procure andar descalço alguns dias.
 Tire uma tarde inteira para passear livremente na praia, ou no parque,
 e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda.
 Durma no outro lado da cama... 
Depois, procure dormir em outras camas. 
Assista a outros programas de tv, compre outros jornais... leia outros livros.
Viva outros romances.
Não faça do hábito um estilo de vida. Ame a novidade.
 Durma mais tarde. Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes, 
novos temperos, novas cores, novas delícias.
Tente o novo todo dia. O novo lado, o novo método,
 o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, o novo amor.
A nova vida. Tente. Busque novos amigos. 
Tente novos amores. Faça novas relações.
Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes,
 tome outro tipo de bebida, compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado... outra marca de sabonete, outro creme dental... 
Tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores. Vá passear em outros lugares.
Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes.
Troque de bolsa, de carteira, de malas, troque de carro, 
compre novos óculos, escreva outras poesias.
Jogue os velhos relógios, quebre delicadamente esses horrorosos despertadores.
Abra conta em outro banco.
Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros,
outros teatros, visite novos museus.
Mude.

Lembre-se de que a Vida é uma só.
E pense seriamente em arrumar um outro emprego,
uma nova ocupação, um trabalho mais light, mais prazeroso, mais digno, mais humano.
Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as. Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa, longa, se possível sem destino. Experimente coisas novas. Troque novamente.
Mude, de novo. Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas,
 mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia.
Só o que está morto não muda !
Repito por pura alegria de viver: a salvação é pelo risco,
 sem o qual a vida não vale a pena!


Texto de Clarice Lispector

Postagens em destaque

Em entrevista, o Poeta e Compositor santareno Renisson Luis Vasconcelos fala de sua arte e do amor que tem por Nossa Senhora da Conceição

Estamos na semana que antecede o Círio 2017 de Nossa Senhora da Conceição, Padroeira de Santarém.  Uma semana intensa de preparativos ...