quinta-feira, março 28, 2013

SENTIMENTOS


O sentimento que somos, acolhe o tempo, perpetua o sempre, distrai o imaginário, guia o espírito e sorri. Enquanto houver sentimento, haverá inovações, renovações, versos, muitos versos, para com eles nos decifrarmos.

Há sentimentos que morrem com a aurora, há sentimentos que perduram por noites inglórias, há aqueles que nos fazem perder a hora, o trabalho, a escola...Há sentimentos plausíveis, há sentimentos resgatáveis, mas há aqueles também perdidos no passado, sem futuro, em luto, embriagados.

A alma nos traz sentimentos, e com eles elaboramos o pensar: o momento de acordar depende da cor do dia. Sentimentos são mutáveis mas não são mensuráveis, nem tampouco dispensáveis. E o viés de um sentimento pode variar cem por cento, conforme aquilo que o instante irradia.

Assim, sentir é pensar duas vezes, pensar os fatos, a realidade, e pensar cá conosco, com nossos botões, aquilo que fica entre nós e as paredes. Para ficar mais claro: sentir é como arremessar uma rede, pesca de todos os tamanhos. O primeiro pensamento é pujança, peixe para alimentar as crianças, a senhora, por semanas. O pensamento seguinte é o ato em si. Jogar fora a raia miúda, aqueles fora de época, os pequenos, os filhotes, os sem sorte, aqueles que aguardam apenas a morte...e por aí vai...

Sentir , afinal, é colorir um pouco a visão, perder um pouco o domínio do chão e fluir, rumo às lonjuras do porvir...
Marcos André Carvalho Lins · Recife, PE
Fonte: Overmundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...