SEXO - CINCO MITOS SOBRE A HORA H



Quando o assunto é sexo, o que mais escutamos são teorias. Basta sentar em uma roda de amigos que a conversa vem à tona, no entanto, o difícil mesmo é saber o que é ou não real.

Mas, cá entre nós, na hora H é tudo bem diferente do que é falado por aí.

De acordo com a escritora e especialista em sexo, Tracey Cox, grande parte dessas hipóteses deve ser reavaliada. Para isso, ela listou em seu blog no site do jornal Daily Mail os mitos mais comuns na hora do sexo e dá alguns conselhos sobre o que fazer quando você se deparar com tais situações. Dá só uma olhada!

Lingerie sexy não é Viagra - se a sua vida sexual está em banho-maria, pode ter certeza que por mais sexy que a lingerie seja, o que ela pode até ajudar o seu parceiro a perceber que você está se esforçando para seduzi-lo. No entanto, não é uma peça de roupa íntima que irá salvar seu relacionamento ou aumentar a sua libido.

Prazer marcado na agenda - Ok, reservar um dia ou outro para dar mais atenção ao parceiro é uma coisa. Mas não dá para marcar horário para a transa. Tenha sempre em mente que sexo é desejo e não planejamento. Por isso, se você está querendo esquentar o clima, opte por táticas mais discretas. Ao invés de avisar que marcou uma viagem, por exemplo, passe no final do expediente para pegar o gato e fale que preparou uma ‘coisa especial’ para ele, vende-o e leve-o para o Motel. Aposto que ele vai adorar a surpresa!

Esgote o tempo regulamentar - Pesquisas afirmam que as mulheres levem em média 20 minutos para atingirem o orgasmo, contando com o ato sexual com constantes estimulações do clitóris. Antes de deixar o parceiro preocupado com o tempo do ato, saiba que esse número, apesar de ser apontado em estudos científicos, é só um mito. O tempo para a mulher chegar ao clímax pode variar de 1 a 40 minutos, dependendo de caso para caso. Sem falar que definir um tempo, seja ele mínimo ou máximo, desmotiva qualquer casal.

Detetives do sexo - Para as mulheres que acreditam que os homens possuem um radar que os avisa quando você está fingindo o orgasmo, pode respirar aliviada. Quando a mulher está para chegar lá não existe contração vaginal, coração disparado ou veia saltada que garanta que o gozo aconteceu de fato.

Para atiçar a brasa - Os homens são extremamentes instintivos e adoram ser provocados. Para aumentar a libido do gato vale usar vendas nos olhos, usar óleos de massagem corporal, balas de menta ou pedrinhas de gelo para apimentar o sexo oral. O que importa não é a escolha, mas que o tempo de duração do sexo será prolongado e, consequentemente, o prazer.

Quando o assunto é sexo, o que mais escutamos são teorias. Basta sentar em uma roda de amigos que a conversa vem à tona, no entanto, o difícil mesmo é saber o que é ou não real.
Mas, cá entre nós, na hora H é tudo bem diferente do que é falado por aí.

De acordo com a escritora e especialista em sexo, Tracey Cox, grande parte dessas hipóteses deve ser reavaliada. Para isso, ela listou em seu blog no site do jornal Daily Mail os mitos mais comuns na hora do sexo e dá alguns conselhos sobre o que fazer quando você se deparar com tais situações. Dá só uma olhada!

Lingerie sexy não é Viagra - se a sua vida sexual está em banho-maria, pode ter certeza que por mais sexy que a lingerie seja, o que ela pode até ajudar o seu parceiro a perceber que você está se esforçando para seduzi-lo. No entanto, não é uma peça de roupa íntima que irá salvar seu relacionamento ou aumentar a sua libido.

Prazer marcado na agenda - Ok, reservar um dia ou outro para dar mais atenção ao parceiro é uma coisa. Mas não dá para marcar horário para a transa. Tenha sempre em mente que sexo é desejo e não planejamento. Por isso, se você está querendo esquentar o clima, opte por táticas mais discretas. Ao invés de avisar que marcou uma viagem, por exemplo, passe no final do expediente para pegar o gato e fale que preparou uma ‘coisa especial’ para ele, vende-o e leve-o para o Motel. Aposto que ele vai adorar a surpresa!

Esgote o tempo regulamentar - Pesquisas afirmam que as mulheres levem em média 20 minutos para atingirem o orgasmo, contando com o ato sexual com constantes estimulações do clitóris. Antes de deixar o parceiro preocupado com o tempo do ato, saiba que esse número, apesar de ser apontado em estudos científicos, é só um mito. O tempo para a mulher chegar ao clímax pode variar de 1 a 40 minutos, dependendo de caso para caso. Sem falar que definir um tempo, seja ele mínimo ou máximo, desmotiva qualquer casal.

Detetives do sexo - Para as mulheres que acreditam que os homens possuem um radar que os avisa quando você está fingindo o orgasmo, pode respirar aliviada. Quando a mulher está para chegar lá não existe contração vaginal, coração disparado ou veia saltada que garanta que o gozo aconteceu de fato.

Para atiçar a brasa - Os homens são extremamentes instintivos e adoram ser provocados. Para aumentar a libido do gato vale usar vendas nos olhos, usar óleos de massagem corporal, balas de menta ou pedrinhas de gelo para apimentar o sexo oral. O que importa não é a escolha, mas que o tempo de duração do sexo será prolongado e, consequentemente, o prazer.

Comentários

  1. Anônimo7:37 AM

    Concordo em gênerom, número e grau!! srsr
    Beijos, Help!!
    Uma abençoada semana de páscoa!
    Rô...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens mais visitadas deste blog

Frases picantes que homens gostam de ouvir na hora do sexo

UMA CARTA PARA MEU FILHO AMADO..

ENFIM... MEUS 18 ANOS DE IDADE!!!