quinta-feira, julho 18, 2013

POESIA E VERSOS DESFEITOS...


A inspiração já não encontra a rima certa.
No peito do poeta,  um coração confuso, acelera as batidas.
Lembranças se despedem da memória.
As quimeras são levadas pelo vento,
Enquanto,  de dentro dos  pensamentos
Retiram-se  as amarras fortes do amor platônico.
O sentimento cálido de outrora  está gelado.
A paisagem está  nublada , quase sem vida, 
Nela não há  mais calor e nem o  brilho do sol.
A poética despe-se da magia e fica nua.
Já não há motivos para sonhar.
O poema em  desesperança 
Perde-se na languidez do querer  e na solidão do olhar  .
A poesia sem vida está morta, sepultada.
Na inspiração, versos inacabados.
O peito se rompe...
O sentimento  adoece.
A rima triste, perece.
Enquanto o amor sem rumo...
Debate-se  a ermo  entre as paredes  do  esquecimento.
Poesia e  versos  desfeitos.

Socorro Carvalho

* Na inquietação do meu meu peito  guardarei meus versos de amor...
Até que, um dia,  a inspiração acorde em forma de poesia, outra vez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...