domingo, agosto 25, 2013

O SABOR DOS MEUS VERSOS...


Meus versos têm o sabor de alegria e de nostalgia. Hoje, sábado, sinto em meus versos um sabor diferente.  Sinto um sabor de vida e liberdade. Uma liberdade grande, que de tão grande, me aprisiona. Não entendeu? Não é mesmo para entender. Isso faz parte da loucura de poeta. Hoje sinto  meus versos umedecidos  pelo frescor dessa noite de tantos mistérios. Ao mesmo,  tempo aquecidos pelo calor de mais esse dia de verão. A noite vem calma. De repente, no céu, vestígios de chuva, relâmpagos e “trovoadas”. Indecisa,  a chuva faz seu alarde, para depois ir embora. Deixando no ar, certamente, sentimentos de saudade e nostalgia. Lembranças distantes se acumulam em meu peito. Enquanto os versos se enchem de doces fantasias. Ao fundo, músicas que me remetem a tantas recordações. Boas recordações. Imagens, rostos, vozes formam-se em meu imaginário, em cada instante. Amor primeiro. Lembranças  guardadas, cá dentro de um presente, distante. Sorrisos, palavras, momentos... Misturam-se com a nostalgia da música, que insiste em remexer lembranças guardadas. A noite vai passando lentamente. Indiferente à estranheza do meu coração. Enquanto, meus  versos se transformam em belas recordações. Ao fundo, a música continua tocando belas canções. Enquanto, a saudade aos poucos vai se apossando dos  meus pensamentos  e do meu coração. Antigo amor... Loucura da minha razão, no sabor dos meus versos.


Socorro Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...