domingo, janeiro 06, 2013

POEMINHA AMOROSO



Este é um poema de amor
tão meigo, tão terno, tão teu...
É uma oferenda aos teus momentos
de luta e de brisa e de céu...
E eu,
quero te servir a poesia
numa concha azul do mar
ou numa cesta de flores do campo.
Talvez tu possas entender o meu amor.
Mas se isso não acontecer,
não importa.
Já está declarado e estampado
nas linhas e entrelinhas
deste pequeno poema,
o verso;
te deixará pasmo, surpreso, perplexo...
eu te amo, perdoa-me, eu te amo!!!

Cora Coralina

AMOR PERFEITO


Naquela nuvem, naquela,
mando-te meu pensamento:
que Deus se ocupe do vento.

Os sonhos foram sonhados,
e o padecimento aceito.
E onde estás, Amor-Perfeito ?

Imensos jardins da insônia,
de um olhar de despedida
deram flor por toda a vida.

Ai de mim que sobrevivo
sem o coração no peito.
E onde estás, Amor-Perfeito ?

Longe, longe, atrás do oceano
que nos meus olhos se aleita,
entre pálpebras de areia...

Longe, longe... Deus te guarde
sobre o seu lado direito,
como eu te guardava do outro,
noite e dia, Amor-Perfeito.

Cecília Meireles

DECISÃO



Vou  fechar as cortinas do meu sentir,
 Cerrar,
   Fugir....
 Gritar em  meu ser que não quero,
Não vou !!!
Não  haverá entrega !!!
Não atenderei à urgência de tua presença,
De tuas palavras,de teu gostar.
Dos teus beijos e do  teu querer ...


Recolher-me-ei ao meu interior,
 Desenhando outro cenário,enganando-me !!!
Pois a cada momento :
Tua presença grita em meu coração,
Minha boca chama a tua,
 Meu corpo  anseia teu abraço,
Minha vida  caminha com a tua....

Desisto de desistir.
Quero –te !

Jane Lagares


O SILÊNCIO DA DOR



E tive coragem de me expor...
Ser mais eu, talvez, mais atrevida,
Livre das máscaras, que fazem de mim a mulher que esperam ver e, sem esconder o que queria

Alma desnuda...
Ousei...
Deixei que de mim... Em mim explodisse o desejo,
Soltei o nó que me apertava
Curei a dor que me espremia o peito
E me entreguei...

E pelo olhar, tentei dizer o que queria...
Usei palavras, usei gestos .
E tentei me desfazer da imagem da mulher
Que sempre soube esperar sem lutas e assim,
Fui me afogando em palavras,
Sentimentos de quem ali...
Não estava disposto a me amar.

Mas não era isso mesmo que eu queria?
Não era isso que eu estava a buscar?
Tentei lutar mas não fui compreendida.

Quem sabe sim mas...
Então fui me fechando,
E sem ter a quem, oferecer o meu carinho
Começa a fazer parte da rotina
O chorar baixinho, antes de dormir,
Porque nessa hora, todo esse silêncio

Traz muita saudade do que grita em mim
Uma dor aguda, pelo abandono,
Um desejo enorme de te ter aqui!!!
Não saberá nunca, quanto me machuca.

Não te quero aqui por ser meu desejo
Eu quero que venha por querer também...
Quem sabe um dia eu possa entender o silêncio teu.

Por enquanto não,
Fico eu no escuro, recordando o encanto
De ter sido tua,
Cheia de saudade,
Chorando baixinho este pranto meu!!!


 Rosalva Rela

A LOJA DE CD


Era uma vez um garoto que nasceu com uma doença que não tinha cura.

 Tinha 17 anos e podia morrer a qualquer momento. Sempre viveu na casa de seus pais, sob o cuidado constante de sua mãe.

 Um dia decidiu sair sozinho e, com a permissão da mãe, caminhou pela sua quadra, olhando as vitrines e as pessoas que passavam.

 Ao passar por uma loja de discos, notou a presença de uma garota, mais ou menos da sua idade, que parecia ser feita de ternura e beleza. Foi amor a primeira vista.

 Abriu a porta e entrou, sem olhar para mais nada que não a sua amada.   Aproximando-se timidamente, chegou ao balcão onde ela estava.  Quando o viu, ela deu-lhe um sorriso e perguntou se podia ajudá-lo em alguma coisa. Era o sorriso mais lindo que ele já havia visto, e a emoção foi tão forte que ele mal conseguiu dizer que queria comprar um CD.  Pegou o primeiro que encontrou, sem nem olhar de quem era, e disse
 - “Esse aqui”.

 - “Quer que embrulhe para presente?” – perguntou a garota sorrindo ainda mais e ele só mexeu com a cabeça para dizer que sim. Ela saiu do balcão e voltou, pouco depois, com o CD muito bem embalado. Ele pegou o pacote e saiu, louco de vontade de ficar por ali, admirando aquela figura divina.

 Daquele dia em diante, todos as tardes voltava a loja de discos e comprava um CD qualquer. Todas as vezes a garota deixava o balcão e voltava com um embrulho cada vez mais bem feito, que ele guardava no closet, sem nem abrir.

 Ele estava apaixonado, mas tinha medo da reação dela, e assim, por mais que ela sempre o recebesse com um sorriso doce, não tinha coragem para convidá-la para sair e conversar. Comentou sobre isso com sua mãe e ela o incentivou, muito, a chamá-la para sair.

 Um dia, ele se encheu de coragem e foi para a loja. Como todos os dias comprou outro CD e, como sempre, ela foi embrulhá-lo.

 Quando ela não estava vendo, escondeu um papel com seu nome e telefone no balcão e saiu da loja correndo.

 No dia seguinte o telefone tocou e a mãe do jovem atendeu.  Era a garota perguntando por ele. A mãe, desconsolada, nem perguntou quem era, começou a chorar e disse: “Então, você não sabe? Faleceu essa manhã”.

 Mais tarde, a mãe entrou no quarto do filho, para olhar suas roupas e ficou muito surpresa com a quantidade de CDs, todos embrulhados. Ficou curiosa e decidiu abrir um deles. Ao fazê-lo, viu cair um pequeno pedaço de papel, onde estava escrito: “Você é muito simpático, não quer me convidar para sair? Eu adoraria”.

 Emocionada, a mãe abriu outro CD e dele também caiu um papel que dizia o mesmo, e assim todos quantos ela abriu traziam uma mensagem de carinho e a esperança de conhecer aquele rapaz.

 Assim é a vida: não espere demais para dizer a alguém especial aquilo que você sente. Diga-o já; amanhã pode ser muito tarde….

Desconheço a autoria

INSPIRAÇÃO ÍMPAR...



 Pedro!

Não há  verso 
Que rime o contentamento
Que  sinto ao ver você aqui.
Nem tão pouco existe palavra
Que expresse a felicidade do meu coração
Quando em minhas manhãs
Brinda-me com a magia  de seu canto.










No encanto da melodia 
E no dedilhar de seu violão,
Sua voz emerge poesia 
E  tudo em mim é jubilosa emoção.
Em seu sorriso,
Contemplo minha mais completa alegria. 






De sua voz emana doces canções...
Em cada uma delas, vida.
Elixir abrasador 
Da minha mais legítima inspiração.
Você é rebento, diamante precioso,

Presente  mais especial que de Deus recebi,
Obra prima da  minha arte de amar.





Meu filho querido

Meu mais belo poema de amor
Monumento valioso em  minha vida...
Inspiração ímpar.



Socorro Carvalho 



Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...