quinta-feira, janeiro 10, 2013

EM SEU CORPO...


Em seu corpo me perco...
Acho-me em seus segredos.
Entre suas  montanhas e rochedos
Procuro a fonte para matar minha sede.
A boca sedenta...
Caça lagos e  riachos,
“Água” para molhar a boca.( livrar-me dessa sede) 
No ponto mais alto do monte
Nasce a fonte.
De suas entranhas,
Vejo  brotar “água” pura,
Seiva bruta que alimenta
Enche meus olhos de ânsia e desejos, 
Suave vem se derramar,  matar  minha sede.
Seiva sagrada, purificada.
Purificação e  pecado...
Na malícia do teu templo nu.
Você é a extensão, terra fértil. 
Nessa terra me deito,
E no abrigo de teu  rochedo
De   malícias e segredos,
Extasio-me nas fantasias...
No sabor louco dos seus beijos.
Seu corpo extenso é  morada e agasalho .
Encaixe  do meu intento perfeito. 
E no ápice dos delírios
Debruço-me em  seus montes,
Bebo em sua fonte... 
Sento e descanso meus segredos e desejos.


Socorro Carvalho

PRÊMIO "MULHERES RURAIS QUE PRODUZEM O BRASIL SUSTENTÁVEL" RECEBE INSCRIÇÕES ATÉ 1º DE FEVEREIRO



Trinta grupos e organizações produtivas ganharão troféus e as dez experiências mais pontuadas receberão R$ 20 mil. Inscrições começaram a ser aceitar em 19 de dezembro.

Experiências de grupos e organizações produtivas do campo e da floresta serão reconhecidas pelo Prêmio "Mulheres Rurais que Produzem o Brasil Sustentável"  Organizado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR), o concurso destacará 30 iniciativas com o troféu "Mulheres Rurais que Produzem o Brasil Sustentável". As dez experiências, que obtiverem maiores pontuações, receberão R$ 20 mil cada uma.

 A premiação pretende dar visibilidade ao trabalho das mulheres do campo e da floresta, por meio de suas organizações produtivas, no fortalecimento da sustentabilidade econômica, social e ambiental, e geradoras da segurança e soberania alimentar no País. Foca na produção e na disseminação de conteúdos que subsidiem o fortalecimento da Política Nacional para as Mulheres com participação e controle social.
"Esse prêmio vai reconhecer parte significativa do trabalho que as mulheres fazem para que o Brasil seja um país sustentável. Com isso, precisamos avançar no debate sobre políticas públicas para a igualdade de gênero no campo e na floresta", explica a secretária de Avaliação de Políticas e Autonomia Econômica das Mulheres da SPM, Tatau Godinho.

As inscrições começaram a ser aceitas em 19 de dezembro e terminarão em 1º de fevereiro, pelo endereço eletrônico pelo premio.mulheresrurais2013@spmulheres.gov.br ou pela via postal para: Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM-PR) - Prêmio "Mulheres Rurais que Produzem o Brasil Sustentável", Via N1 Leste s/nº, Pavilhão de Metas, Praça dos Três Poderes, Zona Cívico-Administrativa, CEP: 70.150-908, Brasília-DF.

Poderão ser inscritas trajetórias e experiências que se destacam pela viabilidade econômica, social, cultural e ambiental de grupos de mulheres que integram organizações produtivas, associações e/ou cooperativas. É necessário que essas instituições sejam compostas por um mínimo de 70% de mulheres e tenham presença feminina na direção geral. A cerimônia de entrega da premiação acontecerá em 8 de março de 2013, Dia Internacional da Mulher, em Brasília.

Realizado pela SPM, o concurso tem como parceiros o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o Ministério do Meio Ambiente (MMA), o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Social (Seppir) e o Banco do Brasil.

Acesse aqui o edital Prêmio "Mulheres Rurais que Produzem o Brasil Sustentável" 
.

                                                                                                                                         Fonte: FBB

SONETO ROMÂNTICO


São infância este amor e seu poder:
na pedra que te vê olho uma rosa,
onde não pisas ouço a murmurosa
queixa dos sonhos que não podem ser;

vejo o teu gesto dar à noite o luar,
conformar vida e morte, e um só momento
dos teus lábios tornar célere ou lento
o caminho do tempo; lanças no ar

os olhos, e repete-se a criação;
do que desprezas faço a luz dos dias:
roubo do chão cacos dos teus espelhos...

E os habitantes do meu coração
vão navegando verdes geografias
nos bergantins dos teus sapatos velhos.

Abgar Renault (1901 - 1995)


* Poema enviado pelo poeta Jason Carneiro, na sessão Quarta é dia de  Poesia .
 Jason é , meu amigo virtual, poeta e autor do blog CAIS DO SILÊNCIO

Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...