segunda-feira, fevereiro 04, 2013

POSTURA PROFISSIONAL: NÃO COMETA ESSE ERRO!


Você já está por dentro de várias dicas sobre como se portar no trabalho, qual a maneira certa de se vestir, como expor sua opinião para as chefias etc. Mas você sabe quais são os erros cruciais na
vida profissional, que podem prejudicar sua carreira antes mesmo dela começar? Então, o Diário Gaúcho conversou com especialistas e, a partir da opinião deles, elaborou uma lista com os sete erros mais comuns no mercado de trabalho. Se você não quer cair nessas armadilhas, previna-se, lendo os textos a seguir.

Ser imediatista

Não ter objetivos a médio e a longo prazo é um erro, porque gera instabilidade profissional. Isso ocorre com pessoas que trocam de emprego muitas vezes. É uma característica comum entre os mais jovens.

Dica: traçar um plano de longo prazo e persegui-lo, mesmo que seja preciso deixar de lado planos mais imediatos. Fazer uma boa escolha da empresa em que está ingressando, sabendo se as características de seu perfil estão alinhadas às da empresa.

Soberba

A humildade deve ser sempre desenvolvida. Além de saber reconhecer erros quando são apontados, é importante ter agilidade de informar aos pares quando as coisas não vão bem.

Dica: dar e receber feedbacks não é a simples crítica pela crítica, mas visa a tornar um profissional mais capacitado e melhor relacionado. Quem aponta erros geralmente ajuda a crescer.

Abandonar os estudos

Com o início de carreira, muitas pessoas param de estudar. O ideal é buscar cursos de aperfeiçoamento naquilo que se quer investir, como ferramentas de informática e outro idioma. Quem não se atualiza se acomoda na função, não aceitando desafios e ficando mais resistente a mudanças.

Dica: estar aberto a inovações, criar novos caminhos para a resolução de problemas, sem medo de arriscar.

Ter medo da tecnologia

Desconsiderar a importância da tecnologia é um erro que pode tornar o indivíduo ultrapassado. Isso não quer dizer que é preciso se tornar um escravo dos novos aparelhos. Mas, quanto mais ferramentas forem dominadas, maiores são as possibilidades de diálogo com o mercado.

Dica: entregar-se é melhor do que resistir. A tecnologia está aí para servir aos profissionais. Antes das ferramentas, devem vir as pessoas, principalmente nas redes sociais. É preciso ter cuidado com as informações publicadas nesses espaços.

Acomodar-se

Ser desprovido de ambição e iniciativa costuma ser um erro porque, além de manter a carreira estagnada, pode causar baixa no rendimento e na produtividade em relação ao grupo. Isso ocorre normalmente com quem não gosta de assumir riscos.

Dica: a desacomodação vem a partir da atitude individual, com tomada de consciência e mudança. Então, para melhor pensar sobre o que é preciso mudar, a dica é ler livros, revistas.
Também é importante oferecer-se para colaborar em outras funções, mostrando atitude proativa.

Rigidez e intolerância

Uma máxima no mundo profissional é que mudança e transição fazem parte do dia a dia. Por isso, a única certeza que se tem é de que tudo muda o tempo todo. O bom profissional é aquele capaz de transformar ameaças em oportunidade e lidar bem com as adversidades.

Dica: ser flexível a mudanças e adaptarse às situações novas. Buscar constante qualificação e capacitar-se ajuda a não ser pego de surpresa.

Não ter prazer no que faz

Se uma pessoa escolhe algo de que não gosta, será mais difícil alcançar o sucesso e ter um bom salário. Às vezes, a escolha profissional está atrelada a influência de pessoas como familiares e amigos. É preciso fugir disso na hora de encarar o mercado.

Dica: buscar incorporar os aprendizados do dia dia no seu desempenho profissional, agregando gostos pessoais ao interesse de trabalho. Outra dica é investir em orientação vocacional e conhecer de perto a rotina da profissão.

Fontes: psicóloga e diretora do Instituto de Desenvolvimento Global, Zeila Bedin, diretora da cCIMm Monitoramento e Coaching, Cláudia Messer Moscovich, e psicóloga e consultora organizacional Roberta Lopes do Nascimento

COMUNICAÇÃO PERDE HABIBE BECHARA



Aos 72 anos de idade, morreu, na manhã de hoje, o radialista Nazareno Abibe Bechara.

Nazareno Habibe Bechara tinha 72 anos e uma longa carreira na imprensa. Bechara iniciou sua carreira como cronista esportivo em meados dos anos de 1970, ao lado de Jota Parente, na Rádio Educadora Rural, da Diocese de Santarém. Em Itaituba, Nazareno Bechara morava há mais de 30 anos.

 Ele foi trazido pelo ex-prefeito Wirland Freire, já falecido, com quem o radialista teve forte amizade. No setor empresarial, Bechara foi destacado em sua área, ainda nos tempos da garimpagem de aluvião, quando alavancou com ele vários outros iniciantes no setor empresarial. Mas Bechara ficou conhecido mesmo foi na política, no rádio e na televisão. Na política, sempre atuou como assessor e conselheiro, mais recentemente assessorando o deputado Hilton Aguiar, por quem também nutria grande admiração. 

No rádio, seu programa, Chão de Estrelas, veio dos tempos da extinta Rádio Itaituba e entrou na era da Rádio Tapajoara com grande audiência, principalmente no interior. Na televisão, Bechara terminou seus dias ancorando o Descendo a Ripa, jornalístico diário da TV Record Itaituba. "Na sexta-feira passada, o Bechara se despediu dizendo 'a gente se encontra novamente na segunda-feira, se Deus quiser... 'e Papai do Céu quer'. Papai do Céu o quis ao Seu lado", depôs o amigo Emilio Carlos Piccardo.

Destacado pela irreverência e autenticidade, respeitado por seu carisma e opiniões fortes e querido por sua simpatia e grande potencial para fazer amigos, Nazareno Abibe Bechara fez uma trajetória que deixa um legado importante, especialmente na avaliação de quem sempre teve sua atenção, seja para orientar, aconselhar o tecer comentários e críticas. Bechara, que havia sido acometido de um acidente vascular cerebral (AVC) há pouco mais de um ano e meio, estava em casa quando sofreu um infarto agudo. Foi a esposa dele quem fez o primeiro procedimento, fazendo massagem cardiorrespiratória na tentativa de reanimação, mas sem sucesso.

Depois de ser atendido em casa pelas equipes do Samu e Corpo de Bombeiros, Bechara deu entrada no Setor de Urgência e Emergência do Hospital Municipal por volta das 07h30 da manhã desta segunda-feira (04). Minutos depois, foi declarada a morte clínica do radialista.

 O corpo de Bechara foi levado para o necrotério, onde passou por exame de necropsia e, em seguida, foi liberado para velório. Segundo informações da família, o velório será no salão paroquial de Santana, ao lado da igreja matriz, onde receberá as homenagens de parentes e amigos.

Mauro Torres ( Itaituba)

"RELENDO O MAESTRO ISOCA"...


Depois de muito tempo sem sair na noite santarena, neste sábado (02) , tive o privilégio de ir assistir o Show: RELENDO O MAESTRO ISOCA, realizado no Theatro Victória.

O convite para o evento foi feito pela minha amiga Joelma Viana e valeu muito. O show estava marcado para iniciar ás 20h30,  sem atraso eu cheguei ao local, minutinhos antes do horário previsto. Joelma já estava esperando, afinal de contas, na noite do sábado, além do show tínhamos outro compromisso importante, que vou falar logo em seguida (em outra postagem).

Voltando ao Theatro Victória  ...  O espaço já estava quase lotado, mas ainda dava para  ver algumas cadeiras vazias... Por lá muita gente importante e personalidades conhecidas. Na lateral esquerda sentamos  a espera do grande momento...

De repente, os primeiro músicos surgem e é anunciado o inicio do show... E que show!!

 Uma releitura verdadeira de nossos encantos e de nossa arte, apresentada por uma parte dos artistas natos de nossa terra.

Antes da  turma entrar no palco... A música “O Uirapuru”  tocada por um jovem num instrumento soprado. E o  canto foi impressionante e admirável, o músico parecia fazer o uirapuru  voar de tamanha perfeição musical e com seu canto fez uma linda introdução, que serviu de inspiração a plateia  atenta  esperando aquele momento histórico de  nossa arte.

E o show começa com a saudação dos remanescentes do Canto de Várzea!! Um momento ímpar de muita emoção e orgulho a pulsar no coração de cada uma e cada um dos santarenos quem lá se encontravam. Uma grande viagem aos poetas e escritores que sorridentes por  lá estavam...

Além das vozes maravilhosas pudemos nos deliciar com as vozes instrumentais que pareciam falar de tanta afinação!! Dentro do espaço pude  sentir a presença de maestro Isoca , em algum lugar sentado, feliz e  ansioso pela singela homenagem. E tudo por ali parecia lindo e iluminado!!

E o palco recebe nossa arte em pura essencia!! Everaldinho Martins, Otaviano Matos, Samuel Lima etc.
A música “ Sonho predileto”  foi umas músicas que encantou e emocionou a todos e junto dos músicos todo mundo cantou. Simplesmente inesquecível aquele momento bem santareno.

Maria Lídia com sua voz maravilhosa perfumou meu coração e com toda sua pompa  colocou fragrância no espaço  deixando corações ainda mais emocionados e até com saudades... e foi impossível controlar as lágrimas.

A noite seguiu com muito som e emoção! Hora da Piracaia!! E lá vem Nelson Vinnenci com seu violão e aquela peixada na praia. E com muita  alegria sacudiu a galera” comendo tucunaré na praia” e com muita empolgação a turma se “empapou” com a voz de Nelson e o som de seu delicioso violão. Foi demais!!

De repente aparece Zé Maria Cruz com sua metáfora sensacional sobre o tacacá... Uma poesia sem igual!! Comparações poéticas de tirar o chapéu. A presença do Zé  deu um toque todo especial aquele momento tão  ímpar.

Em meio aos muitos cantores faz-se ecoar a voz  feminina de   Cristina Caetano que encantou e cantou  com o coração  e Poema de Amor foi a canção que ela apresentou!!E, diga-se de passagem, numa esplêndida interpretação!!Não tenho dúvidas que deve ter mexido com a nostalgia e emoção de muitos corações...

Nato Aguiar foi outro que veio impressionar e extasiar com sua voz deliciosa e seu violão! Cantou o Tapajós e até trouxe flor de aguapé para enfeitar o salão. Mais uma bela interpretação !!

Eduardo Dias com seu estilo irreverente também deu sua contribuição e trouxe “ arco, trouxe a flecha, trouxe até muiraquitã “ com a lenda do  boto  e que  encheu de magia e energia  positiva  contagiou  cada convidado  que junto  dele cantou!!

 Samuel Lima também foi outro artista show e com alma nos  emocionou com sua voz maravilhosa e seu estilo despojado e simples de fazer arte. Dessa forma com muito  entusiasmo e simplicidade cantou e nos encantou quando soltou a voz, sozinho ou acompanhado por Everaldinho e Otaviano.

Outro artista que esteve no show se apresentado  foi João Otaviano com sua voz suave e calma. Deu o toque e fez o contraste dentro da grande afinação do Canto de Várzea.

“ Santarém do meu coração”... Foi assim que começou cantar Everaldinho o hino de nosso torrão! Mais um grande momento daquele show inesquecível !! Ele também cantou junto com João Otaviano e Samuel Lima outras lindas canções tudo regado com amor e emoção. Celso Lima com seu violão deu um show a parte com tamanha maestria mexeu com  a senilidade com a música que tocou.

Uma viagem esse show e no final todos os artistas subiram ao palco para juntos cantarem TERRA QUERIDA, com essa apresentação conjunta encerrou aquele momento inesquecível de  canto, encanto, lágrimas e muita, mais muita emoção a quem pode ir lá conferir de perto aquele momento lindo. Momento inesquecível   que já está guardado em minhas melhores lembranças e principalmente em meu coração.

Sem dúvidas Maestro Isoca saiu de lá muito orgulhoso por tudo que viu e ouviu naquela noite linda!!E o mais importante saiu contente pela linda homenagem que recebeu , por meio do que ele mais amava, a música...

Valeu turma do  Canto de Várzea!! Já estou no aguardo de outros shows deste estilo e qualidade. E até sugestionaria ao Odilson Matos  a realização de um show para reviver a memória do conjunto santareno OS HIPIES e eu, junto com Joelma Viana estaremos lá para prestigiar. Fica a dica  Secretario Nato Aguiar !!! E nada de show de graça, vamos cobrar para que o público aprenda a valorizar nossa arte.


O Show : Relendo o Maestro Isoca teve a cobrança de um ingresso simbólico e mesmo assim o Theatro Victória  ficou lotado e lá fora  mais um monte  de gente. Isso prova que a sociedade santarena gosta e prestigia  a beleza de nossa arte,  o importante é que alguém tenha a iniciativa de realizar esses tipos de espetáculos culturais e saudáveis.

O que é o Grupo Canto de Várzea?

É um grupo regional, composto por pessoas influentes na sociedade santarena. Realizam apresentações na região há mais de 30 anos. As músicas possuem características bem regionais e são de autoria dos próprios integrantes. 25 anos depois de lançar o primeiro CD, o grupo decidiu em 2009, lançar o primeiro DVD com 18 músicas. ( Informações site Notapajós)


Socorro Carvalho
Foto: Blog do Jeso

Postagens em destaque

UM POEMA PARA ÁMON

Há dez meses... Você chegou!!! Trouxe no riso o estro. No calor O mais lindo poema de amor. Tão pequeno, tão meigo. Porém, forte e...