FIM DO DIA SEM POR DO SOL, NA VOLTA PRA CASA

Fim de tarde, à volta pra casa. Sigo firme, porém, nesse caminhar um silêncio,  faz ruído em meus passos. No olhar,  ilusões se misturam naquela realidade louca da cidade. Um vai e vem de gente, que caminha indiferente ao meu descompasso. As ruas cheias, um trânsito corrido, disparado, buzinas, freadas,  e na afobação contínua de tanta gente,  continuo meu caminhar no rumo de casa. Na mente,  pensamentos se digladiam numa incerteza aglomerada de situações, já nem sei mais quem sou. A perseverança é tanta, mas não tamanha que se baste a minha “simplória” paciência, Outro dia de luta, quase vencida. O ônibus passa, embarco e sigo pensando na vida, em vontades adiadas. Sinto-me cercada por uma paisagem nublada. Sento em uma das cadeiras com vista para rua que passa ou será eu,  que passo nela. Ao meu redor,  estranhos me olham, mas jamais conseguem perceber minha “dor”, meu desconforto, minha mais completa inquietação. A noite vai chegando escurecendo o dia enquanto em meu olhar, tudo  vai se perdendo entre as luzes da cidade. O ônibus segue mais rápido alterando itinerários e em meu peito uma ânsia de chegar logo ou quem sabe até tomar um rumo ignorado.  Sei lá. Enquanto isso, continuo a viagem, na janela do ônibus tentando encontrar na paisagem noturna inspiração para poetizar o fim deste dia,  sem paisagem, sem por do sol...As horas passam, finalmente, chego em casa. No aconchego da família abandono as tristezas e revigoro-me. O dia não foi fácil ou  quem sabe essa tristeza tenha sido apenas um sinal de Deus que,  conforme diz um velho ditado, escreve certo por linhas tortas....Quem sabe?! Só Deus é que sabe... Eu creio. Pois só Ele é meu Único Refúgio e Verdade. Fim do dia sem por do sol, nesta segunda-feira, na volta pra casa...

Socorro Carvalho

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frases picantes que homens gostam de ouvir na hora do sexo

UMA CARTA PARA MEU FILHO AMADO..

ENFIM... MEUS 18 ANOS DE IDADE!!!