TEMPO E SILÊNCIO...

 Há em cada espaço,  uma espera vencida
Esquecida na infinda quimera.
Enquanto a metáfora
Insiste na tentativa de alegrar  versos  entristecidos .
O relógio do tempo alterna  batidas  descompassadas.
O vazio se agiganta
Deixando  fragilizada  a fibra, outrora,  “infringível”.
Os gestos já não se curvam
Entre as hipérboles  do enredo já quase  esquecido.
Adjetivos desgastados
Permanecem calados em meio a essa solidão sem fim.
Indagações sem repostas,
Na simetria de estrofes deslocadas, perdidas.
Na distância imensa que  mora nesse desassossego sem fim...
A noite passa...
Indiferente a  inquietação que perambula, sem rumo, cá dentro de mim.
No tempo e silêncio,
Companhias de versos inacabados...


                                                                                                                            Socorro Carvalho



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frases picantes que homens gostam de ouvir na hora do sexo

UMA CARTA PARA MEU FILHO AMADO..

ENFIM... MEUS 18 ANOS DE IDADE!!!