quarta-feira, julho 16, 2014

NO ARREBOL DO SEU PRAZER, MEU DESCANSO


 Felino sem tréguas  deságua o desejo
A calmaria do teu corpo é meu sossego
Sonetos murmurados, versos em segredo.
Agasalho-me em seu peito...
Nítidas batidas do meu coração,
Transborda alegria e contentamento.
Sua boca gostosa  eu degusto...
Na mais voraz inconsequência poética.
O encontro, nós dois,  o  desejo.
Junção perfeita do gozo, do êxtase...
No fulgor de nossos corpos nus.
No arrebol do seu prazer
Eu descanso inteira,  sobre você.


Socorro Carvalho


Um comentário:

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

AH, ESSE AMOR!! AH, ESSE APEGO...

Ela tinha nos olhos um vislumbrar de esperança e no coração sentimentos inesquecíveis. Nas horas tristes escrevia novos versos. Li...