sábado, julho 12, 2014

VINHO PROIBIDO VI


Em tua bebida proibida
Quero embebedar minha nostalgia.
Beber teu vinho.
Ser tua loucura, ser tua agonia.
Extasiar-me em teu gozo.
É fantasia, louca sensação.
Corpos e desejo em completa acasalação.
Inebriante bebo em tua taça...
O vinho forte da tua gostosa emoção.
Tua pele tem calor, tem magia as tuas mãos.
Teu corpo é vinho proibido
Bebida ardente que embriaga alma e coração...
Malícia que arrebata,
Gozo que se derrama em minha taça.


Socorro Carvalho

Um comentário:

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

AH, ESSE AMOR!! AH, ESSE APEGO...

Ela tinha nos olhos um vislumbrar de esperança e no coração sentimentos inesquecíveis. Nas horas tristes escrevia novos versos. Li...