quinta-feira, agosto 14, 2014

EDUARDO CAMPOS?! A MORTE PREMATURA COMO EXPLICAR?



Cada vez mais a morte me faz refletir sobre o real sentido da vida. Ainda ontem, 12 de agosto, após chegar em casa pude me deparar na tela da tv com a presença do candidato a Presidente do Brasil Eduardo Campos. Um jovem senhor de apenas 49 anos de idade. Com a beleza e brilho de seus olhos azuis deixava  mais bonita a bancada do Jornal Nacional- JN . Era o segundo convidado da série de entrevistas com os presidenciáveis. Vendo o jeito seguro do candidato ao responder as muitas perguntas, feitas pela dupla de apresentadores, era possível ver que ele foi cortês e seguro em cada resposta dita  sempre  com aquele jeito bonito de ser.  Por alguns minutos era ele o centro das atenções das curiosidades. O povo brasileiro ansioso só queria ver e ouvir as propostas do candidato, que para alguns, era a melhor opção, o melhor representante. 


Já na bancada do JN esbanjou elegância, simpatia e foi o contraste perfeito daquele cenário bonito, naqueles breves instantes ofertados pela Rede de Televisão, em  exposição nacional. Cheia de curiosidade fui  também uma das brasileiras a  conferir a entrevista de Eduardo Campos, mesmo  já  tendo meu voto definido. No entanto, penso que é importante  ser curiosa, ouvir e estar atenta  aos arredores políticos. Principalmente quando estamos inseridos no mundo dos formadores de opinião, na comunicação.


 Enfim, acompanhei  aquele momento sempre fazendo referencias a segurança do candidato e claro, aquele par de olhos lindos. Olhos azuis da cor do mar a esbanjar uma energia azul e positiva. Poderia até não vencer as Eleições, mas falou com a certeza de estar  ciente do compromisso que deveria ter diante do destino do Pais. Jamais poderia se imaginar que no dia seguinte, 13 de agosto, Eduardo Campos trocaria de lugar e iria paginar não apenas uns minutos dentro do  JN mas praticamente todo o tempo dos noticiários e o mais triste, um noticiário trágico. Um acidente aéreo roubou os sonhos e cada proposta do candidato a serem propagados na campanha até as Eleições de Outubro. 


Em todo o Brasil, os canais de televisão , as emissoras de rádio, os sites, blogs e redes sociais anunciavam a queda do  avião jato que conduzia o candidato e assessoria. E de repente, muda-se o cenário. Os comentários sobre a entrevista de Eduardo Campos  foram trocados pela notícia de sua morte e de mais seis pessoas que estavam  abordo do avião contando além do candidato, com assessores, profissionais da comunicação e pilotos. Uma notícia triste  e lamentável. Triste pelas vidas tiradas de forma precoce, pelas famílias despedaçadas, sonhos desfeitos. Lamentável pois o contexto  político no Brasil perde uma grande liderança. O povo pernambucano perde um conterrâneo, Marina perde seu parceiro de chapa e os eleitores que em Eduardo Campos votariam perdem o candidato. Os demais candidatos e candidatas perdem o prumo, ficam sem rumo, cancelam agendas e cada fala vem com uma triste lamentação pela perda.



Além de Eduardo Campos se foram ainda dois colegas da comunicação que certamente com todo entusiasmo acompanhavam o candidato fazendo seus trabalhos. A notícia triste, trágica, surpreendeu e entristeceu o Brasil. E os olhos azuis hoje já  estão misturados ao azul do céu.
A fatalidade me deixa cada vez mais pensativa sobre o sentido da vida. E tenho a certeza de que nada somos diante do poder de Deus. Creio que tudo que ocorre nessa vida e universo são incógnitas dos desígnios de Deus. Enquanto somos meros espectadores diante desse  mistério da vida e da morte. 


Essa reflexão me faz  pensar que diante da morte todos somos insignificantes. Com a  morte se vão todas as nossas vaidades, egoísmo, ganância de poder, corrida por titulações ou  acúmulo de bens materiais. Quando ela chega nos rouba tudo, inclusive os mais lindos sonhos. Por isso, creio cá no fundo da minha mais profunda  ignorância de que o que vale nessa vida é o bem que guardamos dentro de nossos corações. Pois de nada adianta tanto orgulho e prepotência quando, na realidade, o futuro é sempre a morte. Tenho pensando bastante sobre isso. E refletido até onde vale a pena nos matarmos nesse mundo cão e tão cheio de gente com essência robótica  e sem coração. O poder é passageiro. As titulações não são exigidas nem na porta do céu, nem tampouco na porta do inferno, penso eu. Então, fico a me perguntar. Até aonde vale a pena me sacrificar tanto e me deixar vitimar por esse sistema irracional de tantas miragens e falsas ilusões.



Hoje foi Eduardo Campos, um dia vai ser eu, outro dia vai ser você e assim vai se completando os ciclos da vida. No entanto, dentro do meu coração fica a indagação... Eduardo Campos !! Como explicar? De repente, percebo que é um mistério de Deus e só Ele tem a explicação. Então, só me resta pedir que Esse mesmo Deus possa  confortar as famílias e permita que cada um falecido descanse em paz. A morte sempre me assusta e continua me deixando profundas reflexões sobre a importância de viver intensamente cada momento...



Socorro Carvalho
Foto: Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...