terça-feira, outubro 07, 2014

A MINHA FORÇA E ORAÇÃO À AMIGA JOSEANE FERREIRA E SEU FILHO JANDER


Hoje, em meio ao corre corre da vida, parei um momento para escrever. Não para escrever poemas, rimas, versos. Não. 

Hoje quero abrir meu coração e falar de outro sentimento a amizade. Especificamente quero  falar para minha amiga e companheira Joseane Ferreira. Grande e conceituada educadora da escola Ecila Nobre, do bairro da Conquista.

Para que você possa entender do que estou falando eu explico. Conheci a professora Joseane  através do meu trabalho aqui no Projeto Rádio pela Educação há alguns anos. Desde então sempre estávamos por perto tanto na sede do projeto ou mesmo na escola Ecila Nobre. 

Ao passar a  acompanhar o trabalho feito com o Rádio pela Educação, naquela escola, sugeri que  ano passado em 2013, indicássemos a escola para ser nossa parceira no Prêmio Itaú Unicef/2013. Preenchemos o Edital do Prêmio e fomos selecionados.   Depois vencedores Regional e indicados a concorrermos ao Prêmio Nacional. Para que fôssemos  representados  era preciso que duas pessoas fossem designadas a viajar aos dois lugares primeiro em Belém e depois em São Paulo foi então que eu e professora Joseane Ferreira viajamos juntas e assim afinando ainda mais nossos laços de amizade.

Depois desses dois momentos já estivemos em mais outro em São Paulo e cada viagem  era sempre um momento de festa, descobertas e aprendizado. Juntas estávamos pra tudo, do passeio pelas ruas as muitas fotografias, idas e vindas no shopping Ibirapuera e outras aventuras. Tudo era muito divertido. Além das boas amizades que fizemos com as demais representações das 31 organizações parceiras do Premio Itaú/ Unicef e principalmente com a turma da organização do Prêmio.


Professora Joseane é alto astral, otimista e determinada. Uma grande mulher e de muita fibra. Uma esposa dedicada. Uma filha parceira. Uma super mãe. A mãezona  do Jander, já com mais de 20 aninhos de idade, porém, considerado o “bebê”, assim por ela chamado. Da mesma forma que chamo também  meu filho Pedro,  que tem 20 anos de idade e a exemplo  do filho da professora é também  meu único  filho. 

Juntas  aonde  andávamos em cantos e lojas nossos olhos eram só voltados à coisas e coisas para os nossos bebês. Assim nos divertíamos muito em cada vez que alguém ou vendedoras de lojas  nos perguntavam as idades de nossos filhos. E todas as vezes  que respondíamos era sempre um show de gargalhadas. 




Talvez você que leu até aqui o meu texto ainda não esteja entendendo nada do motivo de eu estar contando toda essa história. Não é mesmo?  Tudo bem já  explico.  A questão toda é  cheia de fé e confiante que tudo vai dar certo e vai  ficar tudo bem com o problema que a professora Joseane e o esposo estão enfrentando neste momento. 



É que o Jander. filhote da professora, o bebê da vida dela está doente. Ele foi acometido por uma doença grave e está internado no Hospital Regional de Santarém. Graças a Deus, já em tratamento.



Já falei pelo telefone com a professora Joseane e disse a ela que no dia do meu aniversário e na visita da imagem peregrina de Nossa Senhora da Conceição na emissora   fiz pedidos  e um deles, muito especialmente,  foi o pedido pela  saúde do Jander. 



Sou estranha. Muito estranha.  Não consegui ainda ser forte o bastante para  ir ao encontro da professora, para dar quele abraço forte de amizade. No entanto, todas as noites rezo e peço a Deus por ela, por Jander e toda família, que neste momento sofre. Em meu silêncio permaneço apenas rezando e pedindo a Deus Sua fiel Misericórdia na   cura de Jander. E que logo ele volte para o lar da família. Volte a  brincar com o Bentoven, com a Lindinha  e principalmente possa assistir os jogos junto de seu Azamor e ser o mimo mais lindo no colo da  professora, nas horas de dengo.

Fico triste pois outra viagem do Prêmio deverá ocorrer em  breve e dessa vez terei outra companhia. Professora Joseane não poderá ir, pois está cuidando do filho que está enfermo. O professor que vai me acompanhar  é sensacional, mas na verdade, queria mesmo era  que  tudo estivesse bem e a professora Joseane pudesse  me acompanhar.

Porém, ao mesmo tempo sei que a ausência dela é justificável e vai ocorrer  por um motivo que somente Deus tem as respostas.  Só não entendo as muitas vezes que ela sempre falava que no próximo encontro talvez não pudesse estar comigo em São Paulo. Não consegui entender até hoje. Ao mesmo tempo reflito muito mais sobre o poder que tem as palavras. Mas enfim, quero mesmo é que  Deus cuide de tudo e nos dê a alegria de tirar toda dor do Jander e ele volte logo pra casa.



Há dias estava aqui entalada com essa angústia e essa  triste preocupação me me atormenta os pensamentos e o coração. Mas  ao mesmo tempo sei que diante de Deus, o Médico dos médicos, tudo é possível. Sei que essa doença é má, nojenta, mas Deus é Infinitamente Bondoso e vai cuidar e curar com carinho  o bebezinho da professora Joseane e seu Azamor.


E muito breve ele retornará ao trabalho na empresa Vivo, aos estudos no Instituto Esperança de Ensino Superior, ao convívio da família e todos os amigos e amigas. Pois o Jander é um bom menino de coração generoso, de sorriso bonito e cheio de sonhos e grandes projetos. Além de ser o grande  e único orgulho da mãe Joseane, o xodó do pai  Azamor, o amor da vovó Serena e o queridão dos colegas e amigos.


Eu tenho fé. E confio que : O Senhor é bom, um refúgio em tempos de angústia. Ele protege os que nele confiam”, Naum 1:7



Com todo meu carinho deixo aqui meu mais sincero abraço e afago à professora Joseane Ferreira, ao seu Azamor e muito especialmente ao Jander. Na certeza de que tudo isso é apenas uma passageira provação e logo tudo voltará ao normal. Tenho muita fé em Deus. 

Ao mesmo tempo peço também a sua oração pelo Jander e que a união de nossas orações seja força para que professora Joseane e seu Azamor aguentem firmes  nas mãos de Jander para juntos vencerem esse mal, que tanta dor vem causando à humanidade.

Existem muitas formas de expressar sentimentos, porém, nenhuma delas  me permite a liberdade  ser melhor do que a escrita das palavras. Em breve irei junto de nosso diretor levar meu abraço a professora Joseane e família, com toda nossa   força e  certeza de que Deus já está agindo e vai agir muito mais.

Sabe por quê? Por que ... "Os que confiam no Senhor são como o monte Sião, que não se pode abalar, mas permanece para sempre".  Salmos 125:1

Coragem professora Joseane e seu Azamor, pois a força e o amor de  vocês neste momento é vital para o breve restabelecimento de Jander,  o bebê maravilhoso de vocês. Fisicamente posso estar distante, mas em pensamentos estou juntinho de você levando meu pensamento positivo e a força da minha oração e também do meu bebê Pedrão. 



Abraços


Da sua amiga


Socorro Carvalho

Um comentário:

  1. Socorro...é bom dar e partilhar momentos com quem se ama!!!
    Bj amigo

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...