quinta-feira, fevereiro 26, 2015

O DISCÍPULO E O MESTRE




 Um Discípulo é como uma criança que está começando a andar. Ele sente-se inseguro e ao mesmo tempo vibra com a possibilidade de dar os primeiros passos. Ele ensaia alguns passos, que a princípio são incertos, mas que não o impedem de continuar. Ele sente que existe uma força maior, que o faz olhar para frente e seguir. Em alguns momentos ele tropeça, cai, chora por se sentir assustado ou por sentir dor. Nestes momentos ele procura pelo Mestre como a pedir ajuda. O Mestre olha para ele, sorri, ajuda a levantá-lo e diz – Muito bem, continua, segue em frente. Em seguida o Mestre se afasta.


O Discípulo mais confiante continua. Agora ele além de dar alguns passos ensaia uma corrida. Parece meio desengonçado, pois isto é novo para ele. É como se num impulso ele se soltasse, deixando a força dentro dele expandir. O único problema nesta fase é que ele ainda não aprendeu a parar e aí vem aquela sensação, como se estivesse faltando algo. Ele olha para o Mestre e pede ajuda novamente.  O Mestre olha para ele, sorri e diz – Muito bem, continua, segue em frente.


O Discípulo percebe que ainda não sabe como ou quando parar. Falta-lhe freios, que o impeçam de continuar a cometer erros bobos. Então ele cai novamente. Com o susto ele chora. Magoado por ter errado outra vez ele olha para o Mestre. O Mestre lhe estende a mão. Olha para ele, sorri e diz – Muito bem, continua, segue em frente. O Mestre então se afasta mais um pouco.


O Discípulo agora não apenas anda, caminha rápido ou corre. Ele agora voa. Em questões de segundos percorre distâncias imensas. Quando isto acontece ele sente-se feliz, gigante, como se tivesse adquirido grandes poderes. Ele olha para o Mestre e sorri como se agora ele fosse capaz de resolver qualquer problema. O Mestre sorri e o aconselha a ter calma, paciência. Pede para que ele preste atenção no que ele está fazendo e em como está fazendo.


O Discípulo então sente-se inseguro. Percebe que ainda não está pronto como imaginava. Ao sentir-se assim ele enfraquece. Sua força não mais o sustenta como a poucos minutos atrás. Ele olha para o Mestre ansioso. O Mestre o olha com carinho, acena, sorri e diz – Muito bem, continua, segue em frente.


O Discípulo segue seu caminho aprendendo. Anda em muitos momentos, já em alguns caminha mais rápido, em outros ele corre como se quisesse chegar mais rápido. Ele voa quando simplesmente se solta. Ele percebe que assim ele alcança o Mestre mais rápido.


O tempo passa. O Discípulo agora percebe que chegar até o Mestre fica cada vez mais fácil. Ele olha para o Mestre e sorri. O Mestre olha para ele e também sorri. Eles não precisam mais de palavras para se comunicar.


O Discípulo acaba de entender que não importa se ele anda, caminha rápido, corre ou voa, isso realmente não importa, pois o Mestre SEMPRE esteve ao seu lado, orientando, auxiliando ou apenas sorrindo em silêncio. 


O Discípulo agora compreende que o Mestre SEMPRE estará ao seu lado, mas que depende somente dele o querer caminhar e como caminhar.


MUITO BEM, CONTINUA, SEGUE EM FRENTE!

Simone Sales
Terapeuta e Instrutora de Meditação Ráshuah


 EU EXPLICO O MOTIVO DA FOTO E MENSAGEM...

Na foto de status do facebook de Guilherme Simões, ele o discípulo junto com seu mestre, ou seja, o nosso mestre da Televisão santarena Jorge Mário Cohen. Linda foto, Gui!! 

Jorge também foi meu mestre na Tv Ponta Negra e com ele aprendi muito, graças a Deus.

Jorge e Guilherme, são dois colegas de imprensa que fiz quando tive a honra de compor a melhor equipe de Televisão de Santarém e a coordenação era desse cara ai da foto, que só observa o aluno com esse olhar que só ele (Jorge Mário Cohen) tem. 


Hoje em dia, não estamos próximos, só virtualmente, e quando os encontro pelas esquinas da vida, mas os tenho sempre  aqui bem pertinho em minhas orações e, claro, em meu coração.  Por isso, quando vi essa foto passou um filme em minha mente e me senti inspirada a postá-la em meu blog para partilhar esse momento lindo!!


 Guilherme , não lembro ao certo, mas deve ter ingressado em nossa equipe, na época, com seus 13/14 anos não sei. Junto do mestre da televisão se tornou um Excelente profissional e eu tenho um carinho imenso pelo Guilherme que  até hoje chamo de GUI.  A essa dupla de grandes profissionais da Televisão todo meu carinho e RESPEITO.

Não sou de puxar saco, mas quem me conhece de verdade sabe do carinho  que tenho pelas pessoas que considero e que  estão constantes dentro do meu coração. Penso que a amizade é uma forma inesquecível de amar. Portanto, dane-se você que não consegue conservar essa ternura pelas pessoas que em sua vida lhe são caras e especiais. Não sou boba ou coisa assim, apenas me sinto feliz alimentando e distribuindo bons sentimentos e o melhor, me permitindo  expressar esse sentir.

Beijos meninos


da

Help Day (como Jorge sempre me chama) ou Help ( como sou chamada pelo Gui)

Um comentário:

  1. E tem muitas...e boas razões para se sentir bem!!! Bj amigo

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com