MINHA QUARTA FEIRA E OS EXAMES PERIÓDICOS DA EMPRESA...

Hoje, 15 de julho de 2015,  acordei muitoooo cedo...putz!!

Dia marcado para minha consulta periódica empresarial, encaminhada pela empresa para verificar se está tudo funcionando legal. E lá vou eu em jejum ao encontro da tal consulta. Apesar da preguiça, sabe que acordar cedo é muito bom. É sim. Sentir a brisa fria da manhã, o sol nascendo exuberante. Poder caminhar normalmente. Poder contemplar toda beleza ao redor. Huuumm!! É  uma delícia! Não tem preço. E assim estava eu. Inspirada.


Ao chegar  no loca da consulta  ainda era bem cedo e fiquei ocupando a segunda vaga  de atendimento, pela ordem de chegada. Menos mal. Se a consulta tivesse sido agendada, né. Mas enfim, deixa isso pra lá. Isso não me foi problema. Já estava lá. Sei falar, me expressar e logo consegui cair na simpatia   da educada moça atendente,  que logo providenciou minha ficha e me colocou à espera do médico, Dr. Telmo. Grande profissional da saúde e anestesista dos bons.



Não demorou muito e o simpático médico adentrou a sala de recepção da clinica rumo ao consultório médico. Para iniciar , atendeu primeiro um simpático rapazinho que era o primeiro e logo lá fui eu para minha consulta. Confesso que não gosto muito de médico, não. É bem típico após ir ao médico aparecer tudo quanto é mazela. Mas enfim, Deus me livre de todas elas. Dessa vez era por conta da Rádio Rural e obrigatório. Então, sem discussão. Na sala médica, o consultório, o ambiente é bem agradável e fica ainda melhor com  toda simpatia do médico que dá ao local um tom todo especial.  Se ele é sempre alegre daquele jeito, não sei. Só sei  que hoje ele tinha um motivo especial de estar feliz e sorridente. Era o aniversário dele.


Mas deixa-me continuar contando sobre minha quarta feira (15). No consultório os cumprimentos e lá se vão minutos e minutos de conversa  sempre regado de muito dinamismo  e alegria. Após a série de perguntas e perguntas. Relato a dor do meu pulso e logo ele recruta outro especialista dentro da clinica. Minutos depois está  na sala aquele jovem médico com um belo sorriso no rosto. Com toda educação nos cumprimenta de modo igual e em seguida, se aproxima do velho  médico, e  dá os cumprimentos  não de colega, mas cumprimento de  pai e claro, com todo afeto  e o calor de um forte abraço. Daqueles que só o coração entende e sente o calor de verdade, de amor e amizade, de pai e filho. Lindo momento. Não resisti e pedi para fotografar, não o abraço, mas os dois juntos com aqueles sorrisos de pura felicidade. E de repente, a consulta se torna algo muito agradável em minha manhã de quarta feira. Terminada a prosa, ou seja, a consulta cheia de muitas histórias e indagações. Doutor Telmo me diz que a dor no meu punho direito é resultado da falta do velho curso de datilografia.  Alguém sabe o que é isso? (risos) Lembrei imediatamente de Adna Monteiro e Sinval Ferreira.  Eles sim, fizeram o curso de datilografia Joana D ‘arc, com certeza. E foi muito show, pensei  comigo,   meus dois colegas Adna e Sinval  ainda tem suas velhas máquinas  Olivetti para preencher os recibos dos clientes e de ganho   ainda lhe servem de terapia, ou fisioterapia do punho. Que massa Dr. Telmo!! Pena que meu punho continuasse doendo e doendo muito.


Enquanto, o punho doia o papo seguia bem divertido com o médico contando sobre os filhos ressaltando que dos quatro, três são médicos e apenas uma  seguiu caminho  diferente  se tornou  arquiteta. Também pudera Doutor Telmo,  alguém tinha de preparar e assinar os projetos de  construções das clinicas dos médicos(as). Com um aperto de mãos de parabéns deixei a sala do consultório e fui aos demais exames, de sangue, raio x, ultrassonografia etc. O atendimento muito vip, cordial, sinceramente,  dispensa comentários. O legal mesmo foi descobrir ao final quem era a Clau. Uma jovem senhora muito distinta por sinal. É que precisava  falar com ela, mas as demais moças a caçavam nos ramais e nada. Enfim a conheci, minutos antes da ultrassonografia do pulso. Valeu, ela é muito legal!


 Porém, em meio a cada momento legal ainda encontrei um pequeno  menino que se encantou com o vermelho da minha camiseta e me distribuiu infinitos sorrisos. E de repente, naquele sorriso inspirei ainda mais meu dia e o privilégio de viver mais um dia de vida. Era um lindo menino, até perguntei o nome mas essa cabeça está mal, não consegui lembrar mais. Só sei que esse garotinho era de uma simpatia sem igual. E com seu sorriso lindo, ímpar estava lá  a  encantar a todos com sua linda e singela alegria. E ao final ainda ganhei beijinhos jogados de longe do colo do pai. Seguido de piscadinhas a pedido da mãe. E para fechar com chave  de ouro ainda me retribuiu sorrindo o  meu tchau, na despedida.


Foi a manhã quase toda, em jejum, dentro daquele laboratório. Mesmo assim, sai caminhando até a Rádio Rural e imaginando o quanto Deus me é maravilhoso. O quanto me faz sentir sua presença em cada instante. E diante da vida e da simplicidade de cada momento que vivo, em cada novo dia, me sinto privilegiada pelo dom da vida. Ainda lembrando  da noite passada do abraço e o beijo do meu filho querido, ah são tantas graças. Só Deus mesmo para me presentear com tantos momentos ímpares.


E minha quarta feira seguiu linda, leve, solta e cheia de grandes maravilhas... Sem conseguir esquecer toda a inspiração e alegria que vi no semblante do médico filho abraçando o médico pai. Isso sem falar  muito especialmente do sorriso lindo no rostinho daquele lindo menino... Ele com seu jeitinho deixou meu dia mais lindo, iluminado. Como são lindas as crianças!!Maravilhas de Deus!!


 Obrigada meu Pai do Céu pelo Dom da Vida e por todos os momentos que me proporcionas, em cada dia,  nessa existência chamada vida.  Confesso uma coisa... Sou muito feliz!!! Valeu Deus por essa quarta feira maravilhosa!!!


Socorro Carvalho




Santarém, 15 de julho de 2015.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frases picantes que homens gostam de ouvir na hora do sexo

UMA CARTA PARA MEU FILHO AMADO..

ENFIM... MEUS 18 ANOS DE IDADE!!!