domingo, novembro 29, 2015

CONTEMPLAÇÃO DOS ABISMOS

navego pelo silêncio
ao outro porto do lado
distância que vai de mim
ao outro rosto ancorado.

navego pelos abismos
dissolvendo geografias
ao longe, no fim da tarde
exílio longo dos dias.


navegasse pelo abismo
e tudo se acabaria.



Fernando Batinga de Mendonça

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...