segunda-feira, junho 22, 2015

ENTRE SUSPIROS E GEMIDOS


Na pele macia desce quente o passeio de tua língua. Como labaredas vão acendendo cada poro da minha pele nua. O quente calor nutre a loucura. Traz pensamentos “ alucinados” num frenesi da mais completa procura. Há em tua boca movimentos de  frêmitos sutis. Na pele nua tuas mãos tateiam como uma busca na escuridão. Há malícia boa nesse querer. Há uma loucura em cada encontro. Há magia e pecado em teus beijos. Na sofreguidão, nos sussurros um grito suprimido, um desejo contido. Há um doce gostar, que se mistura a esse extravagante desejo, entre suspiros e gemidos...

Socorro Carvalho

MINHAS SOLIDÕES...

Nessa  mistura de sentimentos há solidões que me confundem. Arredia,  saio em fuga e,  de repente, encontro com meu próprio eu. Numa confusão de sentidos que se manifestam num ir e vir, perturbador. O olhar perdido tem mil e um significados e em cada um deles uma sensação inexplicável. Cá no peito tem um eu que desconheço, uma sequencia de ironias,  que me torna absorta diante desse mundo absurdo. Uma lacuna de inspiração deixa o peito vazio. O universo sem cores rouba a paisagem dos meus pensamentos e tudo se contradiz em meus achados. São tantas procuras, encontros e interrogações. Há uma incoerência no meu sentir. Em meu olhar um contraste de solidões, mesmo em meio a uma aglomeração de inesquecíveis lembranças e o vai e vem de pessoas...

Socorro Carvalho

AMOR DE MÃE...

Aqui refletindo fiquei a pensar no amor de mãe. Um sentimento tão puro, tão mágico e tão intenso. Dúvidas,  não tenho de que amor maior  não há. Amor de mãe é feito brisa numa manhã de verão vem suavizar o calor, deixando na pele do filho(a) um suave frescor. 



Amor de mãe tem sabor de anestesia. Um simples abraço acalma a dor, relaxa o cansaço e traz segurança. As palavras são sempre inexplicáveis, inesquecíveis e sem medida. E fico a olhar minha mãe. Uma idosa senhora já de seus 74 anos de idade. De jeito singular sabe ser presente, como um valioso presente de Deus. Ela cuida, agrada, ajuda, protege e se faz um anjo protetor . Com todo seu amor ela reparte com carinho e nesse gesto, vejo a fantástica multiplicação do pão de Jesus. Não importa o cansaço da idade, ela tem sempre energia para caminhar até à igreja para seu habitual encontro com Deus, através da oração. Não importa os joelhos calejados pelo peso da idade, na igreja ela ajoelha e reza de verdade. E ao fim da noite lá está ela novamente com o terço nas mãos. Certamente rezar pelos filhos(a) ausentes, noras, genros e netos, todos e todas que guarda no coração. E haja oração! 


O amor de mãe não tem dimensão. Muitas vezes somos chatos, um tanto insuportáveis. Mas no coração de nossa mãe tem sempre paciência e afago. Para a mãe, simplesmente, não tem filho chato. O amor de mãe tem sempre um carinho, uma compreensão especial! E o coração só fica tranquilo se sabe que o filho está em paz. 

O amor de mãe não tem medidas. É algo indecifrável, incomparável e não tem outro igual. Amor de mãe é benção de Deus!! Te amo, minha linda mãe!! 


Socorro Carvalho

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...