Postagens

Mostrando postagens de Novembro 16, 2015

FÁBRICA DOS SONHOS

Imagem
Enquanto isso, na porta de uma fábrica de poesia Admite-se sonhadores: Sim, não precisa ter curso superior, mas elevado, em qualquer grau Sim, não importa a idade, mas tem que ter a alegria de uma criança Experiência em PAZ e Harmonia Disposição pra lutar 2 fotos 3x4 Sorrindo ou gargalhando Não aceita cópia do coração, só o original Tem que saber amar, beijar e abraçar Noções de contabilidade (tem que contar estrelas) Boa aparência: despido de qualquer preconceito Tem que gostar de poesia escrita, falada e vivida sim, não precisa saber rimar pode ser triste, fraco, mas sem covardia horário: da hora que quiser até a hora que tiver afim Sexta-básica todos os dias ticket-amizade plano de saúde espiritual sem vale-transporte *se tiver essas qualidades, não precisa enviar currículo, a gente te acha SERGIO VAZ


HELP!!
A vida é um infinito conjunto de possibilidades, de caminhos que se cruzam e descruzam em um percurso que por vezes também vive de paragens. Por vezes é inevitável à paragem, respirar e descansar,…

UM CARINHO PARA MADRINHA...

Imagem
Querida madrinha!!! Como foi maravilhoso te encontrar neste mundo, nesta vida, mas chega um momento que nossos caminhos tomam rumos diferentes, mas o que seria da vida sem os riscos, sem os desafios? É como disse Sêneca: Rir é correr o risco de parecer tolo. Chorar é correr o risco de ser sentimental. Estender a mão é correr o risco de se envolver. Expor seus sentimentos é correr o risco de mostrar seu verdadeiro eu. Defender seus sonhos e ideias diante da multidão é correr o riso de perder pessoas. Amar é correr o risco de não ser correspondido. Viver é correr o risco de morrer. Confiar é correr o risco de se decepcionar. Tentar é correr o risco de fracassar. Mas os riscos devem ser corridos, porque o maior perigo é não arriscar nada. Há pessoas que não correm nenhum risco, não fazem nada, não tem nada, não são nada. Elas podem até evitar sofrimentos e desilusões, mas elas não conseguem nada, não mudam, não crescem, não vivem. Acorrentados por suas atitudes elas vivem escravas, privam-se de su…

PARA SOCORRO CARVALHO

Imagem
Neste momento acontece
Algo muito especial
São homenagens honrosas
Há duas jovens sem igual
Grande Socorro Carvalho
Baluarte da comunicação
Em parceria com a escola
E o Rádio pela Educação
Durante anos seguidos
A parceria dobrou
Itaú, Rádio, Escola e Unicef
Muitos prêmios se conquistou

Nas segundas, quartas e sextas-feiras
Nas cidades, rios e planaltos
Entravam no ar
Para crianças e o povo falar
Com pequenos locutores
E professores também
Pedagogos e gestores
Juntos fomos mais além
Conquistando nosso espaço
Em São Paulo ou em Belém
Obrigado Socorro Carvalho
Por todo seu trabalho
Obrigado Socorro Carvalho
Pelo seu trabalho e dedicação
Comunicando com alegria
No Rádio pela Educação.

Autor: José Solano Frazão – Professor da Escola Ecila Nobre dos Santos
Data: 10/11/15

FLOR DO CACTO, FLOR DO AMOR

Imagem
Quero que nossos sentimentos sejam fortes como um cacto, e não frágil como as flores. As flores têm seu encanto e magia , de aparência suave, são cheirosas e coloridas, mas podem secar a qualquer momento.
Enquanto que cactos não despertam suspiros apaixonados, mas resistem a mudanças de tempo. Diferente das flores, o cacto tem raízes, e armazena água em seu interior , o que faz dele forte, e lhe dá longevidade. Seus espinhos são como uma cerca de proteção para as flores que nele brota.
Por isso, quero que nosso sentimento seja assim, igual ao cacto. E que nele possamos saciar nossa sede. Que nossos braços sejam como seus espinhos, e com eles nos protejam das adversidades das pessoas. Mas que brote uma linda flor, seja lá qual cor, e que resista ao frio, ao calor,
Não sei o que acontecerá amanhã, mas quero predestinar esse sentimento, em sentimento de amor, e como o cacto, que ele se transforme resistente, forte, firme, sem medo de  morrer.
Mariel Benaion (Recanto das Letras)
Linda mensag…

EITA SAUDADE...

Imagem
Égua!! Hoje pensei em você. Quanta saudade! Meu corpo deitado sobre a cama fria reclama seu calor. Da janela contemplo a o sol se por. O vento bate frio em minha face, trazendo  a caricia de suas mãos. Meus  olhos se perdem na amplidão  do espaço e entre tentativas vãs se perdem numa busca sem trégua. Lembranças, lembranças paginam cada instante. Enquanto o tempo segue adiante sem nenhuma compaixão.  Em cada pensamento, sua presença vem como miragem, fantasma,   que  se agiganta entre tantos devaneios. O cheiro da sua pele ainda está aqui recente, presente em meu corpo, em meu respirar a perfurmar meus poros, meu ar. . O timbre da sua voz, o som das palavras ainda estão tão presentes aqui, como estampidos a invadir meus ouvidos alvoroçando meus sentidos. As paredes estão nuas, instigando  e comovendo  minha nostalgia. O peito vazio clama seu nome. Perco - me na mais completa poesia. Enquanto a o sol se vai e noite chega  melancólica, vazia,  cheia de saudade e se faz alarde dentro da …