domingo, maio 22, 2016

O TEMPO E O AMOR

Um dia o acaso nos uniu e fez de nós dois um sentimento bom. Em cada encontro nuances de desejos, eram perfeitos, num contraste de tantos encantos. Entre bocas sedentas, balbucias de carinho nos eram a expressão mais singela e ao mesmo tempo mais louca. Até mesmo o silencio dizia algo sobre nosso sentir. Era tudo tão bom! O tempo passou o acaso distanciou nossos olhares e tudo se perdeu no vácuo da distância e da saudade. Já não há mais bocas sedentas e o silencio nada mais fala, além da inconstante solidão. A poesia já não  tem rima e o poeta se fez esquecido no livro escondido, na estante. Os aromas das tardes já não têm a fragrância de teu perfume e inodora, a tarde, segue ao encontro da noite fria. Hoje as canções preferidas já não compõem o repertório de antigamente... tudo se perdeu no tempo. Arrumo as lembranças e em cada uma delas um rastro de saudade ainda insiste em resistir. Porém, enquanto o tempo passa, sigo tentando arrancar daqui sentimentos nossos que já não podem existir. Dizem que o tempo cura tudo, então, que ele cure essa saudade, silencie esse amor...

Socorro Carvalho  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...