sábado, setembro 23, 2006

NO INFINITO...
















Meio perdida no tempo
Busco um rosto que não sei a forma
Busco um carinho
Que talvez me console o peito, a angústia...a dor.

Procura lenta
Que vai consumindo minha ansiedade
Mas a calma de mim, precisa esperar por ele.
Sei que em algum momento ele virá.

Não sei o seu nome
Nem sei onde ele está
Mas sei que um dia virá.
Vestido de realidade
Para dar vida aos meus sonhos.

Trará nas mãos afagos sinceros
Trará no peito um amor eterno
Trará na voz
Palavras meigas feitas canções aos meus ouvidos.
Sei que pode demorar
Mas um dia sei que ele virá.

Mas não sei onde ele está
Não sei como se chama
Nem sei como o encontrar.
Mas sei que um dia ele virá.

Ele virá
Para deitar-me em plumas de harmonia
Adormecer-me entre os lençóis autênticos da verdade.
Não quero ser pretensiosa
Em querer ser dona dele

Quero apenas que os sentimentos dele sejam meus.
Quero apenas olhar nos olhos dele
E encontrar-me escrita em seu olhar.
Sei que um dia,
Em meio a esse Mundo Infinito
Sem eu menos esperar, ele virá...
Para fazer meu coração pulsar... Feliz.




Socorro Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

DAS DELÍCIAS DE SER VÓ...

Indefinível é a palavra que define, a dádiva de ser vó!! O trocadilho é uma forma de tentar explicar o inexplicável. Pois ser vó é am...