quarta-feira, dezembro 22, 2010

SILÊNCIO...

Em meio ao ruído ensurdecedor da inconseqüência...

A necessidade de silenciar abstrações.

A realidade faz soprar as rimas

E os versos, em cada instante, se perdem com o tempo...

Psiu!!Silêncio!!!

E nesse silêncio vai-se o encantamento.

E em cada inspiração...

Rascunhos são rasgados, jogados ao chão...

Poesias inacabadas.

Sentimentos ofuscados, guardados.

E cá dentro do petio.

É preciso calar além da voz

Calar, também, a  poética da ilusão.

Deixar de lado

Os poemas inspirados na contra mão.

Silêncio.

Cala-se a voz e a poesia...

Enquanto cá dentro do peito.

Permanece  preso e mudo  esse amor...



 

Socorro Carvalho

* Ainda bem que existe a poesia...
Para falar quando as circunstãncias nos obrigam a silenciar.Ufa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...