terça-feira, abril 20, 2010

SEM POESIA...

O orvalho da sua noite
Não dá mais viço em minha flor...
O luar da sua noite
Não dá mais rima em minha poesia...
O silêncio da sua madrugada
Não dá mais eco em minha solidão...
As mudanças no tempo
Enrustiu o desejo
Calou a ânsia...
Tudo se foi com o vento.
E derepente,
Vejo o tempo afastadando nossas mãos.
Levando nossas carícias ardentes.
Deixando um vácuo em nosso abraço.
Nada mais resta para alimentar essa ilusão...
Apenas a lembrança, a saudade.
Se retratam numa paisagem sem cor.
Nostalgia triste.
É preciso esquecer o sereno que dava viço ao meu  viver.
Esquecer o luar que inspirava meu querer.
Quebrar o silêncio...
Para  não mais ouvir o eco da sua voz  que enlouquecia  todo meu ser...
Talvés assim consiga
Confudir esse desejo insano que insiste em se acender...


Socorro Carvalho






A TERRA SUJEITO DE DIGNIDADE E DE DIREITOS

Uma tema central da Cúpula dos Povos sobre as Mudanças Climática, reunida em Cochabamba de 19-23 de abril, convocada pelo Presidente da Bolívia Evo Morales é o da subjetividade da Terra, de sua dignidade e direitos. O tema é relativamente novo, pois dignidade e direitos eram reservados somente aos seres humanos, portadores de consciência e inteligência. Predomina ainda uma visão antropocêntrica como se nós exclusivamente fôssemos portadores de dignidade. Esquecemos que somos parte de um todo maior. Como dizem renomados cosmólogos, se o espírito está em nós é sinal que ele estava antes no universo do qual somos fruto e parte.

Há uma tradição da mais alta ancestralidade que sempre entendeu a Terra com a Grande Mãe que nos gera e que fornece tudo o que precisamos para viver. As ciências da Terra e da vida vieram, pela via científica, nos confirmaram esta visão. A Terra é um superorganismo vivo, Gaia, que se autorregula para ser sempre apta para manter a vida no planeta. A própria biosfera é um produto biológico, pois se origina da sinergia dos organismos vivos com todos os demais elementos da Terra e do cosmos. Criaram o habitat adequado para a vida, a biosfera. Portanto, não há apenas vida sobre a Terra. A Terra mesma é viva e como tal possui um valor intrínseco e deve ser respeitada e cuidada como todo ser vivo. Este é um dos títulos de sua dignidade e a base real de seu direito de existir e de ser respeitada como os demais seres.

Os astronautas nos deixaram este legado: vista de fora da Terra, Terra e Humanidade fundam uma única entidade; não podem ser separadas. A Terra é um momento da evolução do cosmos, a vida é um momento da evolução da Terra e a vida humana, um momento posterior da evolução da vida. Por isso, podemos com razão dizer: o ser humano é aquele momento em que a Terra começou a ter consciência, a sentir, a pensar e a amar. Somos a parte consciente e inteligente da Terra.

Se os seres humanos possuem dignidade e direitos, como é consenso dos povos, e se Terra e seres humanos constituem uma unidade indivisível, então podemos dizer que a Terra participa da dignidade e dos direitos dos seres humanos.

Por isso não pode sofrer sistemática agressão, exploração e depredação por um projeto de civilização que apenas a vê como algo sem inteligência e por isso a trata sem qualquer respeito, negando-lhe valor autônomo e intrínseco em função da acumulação de bens materiais. É uma ofensa à sua dignidade e uma violação de seus direitos de poder continuar inteira, limpa e com capacidade de reprodução e de regeneração. Por isso, está em discussão um projeto na ONU de um Tribunal da Terra que pune quem viola sua dignidade, desfloresta e contamina seus oceanos e destrói seus ecossistemas, vitais para a manutenção dos climas e da vida.

Por fim há um último argumento que se deriva de uma visão quântica da realidade. Esta constata, seguindo Einstein, Bohr e Heisenberg, que tudo, no fundo, é energia em distintos graus de densidade. A própria matéria é energia altamente interativa. A matéria, desde os hádrions e os topquarks, não possui apenas massa e energia. Todos os seres são portadores de informação. O jogo das relações de todos com todos, faz com que eles se modifiquem e guardem a informações desta relação. Cada ser se relaciona com os outros do seu jeito de tal forma que se pode falar que surge níveis de subjetividade e de história. A Terra na sua longa história de 4,3 bilhões de anos guarda esta memória ancestral de sua trajetória evolucionária. Ela tem subjetividade e história. Logicamente ela é diferente da subjetividade e da história humana. Mas a diferença não é de princípio (todos estão conectados) mas de grau (cada um à sua maneira).

Uma razão a mais para entender, com os dados da ciência cosmológica mais avança, que a Terra possui dignidade e por isso é portadora de direitos e de nossa parte de deveres de cuidá-la, amá-la e mantê-la saudável para continuar a nos gerar e nos oferecer os bens e serviços que nos presta.

Agora começa o tempo de uma biocivilização, na qual Terra e Humanidade, dignas e com direitos, reconhecem a recíproca pertença, a origem e o destino comuns.




Leonardo Boff
* Teólogo, filósofo e escritor


PREFEITURA RETOMA OBRAS NA MAGALHÃES BARATA


Ontem, à tarde, recomeçaram  os trabalhos de recapeamento na Magalhães Barata.
Equipes da Santarém Engenharia – SANENG, empresa responsável pela execução das obras, retomaram os trabalhos no trecho entre as avenidas Plácido de Castro e Irurá. Inicialmente, está sendo feita a regularização da pista, que antecede o recapeamento.
Segundo informações da secretaria de Infraestrutura, Alba Valéria, os trabalhos serão realizados até a avenida Cuiabá.

Fonte e foto: Prefeitura Municipal de Santarém

Observação Importante:
Depois da Rodagem toda asfaltada seria interessante que a Prefeitura colocasse fisacalização sobre as mil e uma oficinas e lavagens de carros, localizadas naquele perímetro.

Não tenho dúvidas, que sem uma fiscalização rígida, esse trabalho vai ser perda de dinheiro. Pois as carretas, ônibus de linha rural e caminhões vão destruir o asfaltamento, uma vez que todas aquelas oficinas atendem a esses tipos de veículos. Por se tratarem de carros pesados vão quebrar as laterais da rua e danificar o trabalho.

Quanto as lavagens de carros, deságuam  seus lava jatos, na rua, ai é outro caos. Seria importante que os proprietários daquelas  oficinas fossem punidos por tal irresponsabilidade, no bolso, é claro. Talvés assim o asfalto possa durar um pouco mais.

NEGRA LINDA, PARABÉNS!!

Em seu rosto bonito
Um olhar marcante, de brilho cintilante como o luar...
Tem poesia no sorrir, encanto no falar.
Na pele tem a cor do açaí...
Cheiro de castanha do Pará, buruti, marcaujá.
Tem magia de sereia, a suavidade do remanso.
E no gargalhar esconde tantos mistérios.
Indecifráveis segredos de amor...
Tudo em você tem alegria.
Como num verso infinito
Sua elegância rima com paciência...
A paixão faz poemas em seu coração.
E na estrada da vida
Vai semeando bondade e carisma.
Hoje escreve com nuances mais uma frase
Dentro da poesia da vida...
Sem dúvidas, hoje, Deus está muito contente
E vai dar a você muita saúde, amor e felicidades!!


Parabéns Amiga!!


LÉIA!!
Essa é minha forma de levar até você
um pouco do meu carinho e da minha sincera amizade.
Você é muito especial em minha vida, sabia?É verdade.

Com certeza você faz parte do grupo de minhas seletas amizades.
 Por isso, neste dia Especial, desejo a você tudo de bom
e que Deus continue lhe abençoando.
 Para que assim,
 eu possa sempre contar com sua maravilhosa amizade.






Aproveite o Dia...pois ele é todo seu!!!






Um grande beijo






Da sua amiga








Socorro Carvalho

MEU CARINHO A ROBERTO CARLOS



Ontem, seu colo era o aconchego que me acalmava.
Sua voz suave incentivava-me a vida.
Sua presença, seu carinho eram tônicos de inspriação.
E na música decantava o amor...
O amor que um dia você me ensinou com sua bondade.
Ainda criança quando ninguém em mim acreditava...
Você aplaudia meu sonho e me incentivava a conquistá-lo.
Fez-me acreditar que os sonhos podem se tornar realidade.
Com suas orações, sua benção, seu amor maternal
Conduziu meus passos e fortaleceu meu universo.
O tempo passou e o sonho que no outrora parecia impossível
Foi tornando-se uma bonita realidade.
E meu canto no ar ecoava.
E antes a platéia que era só sua passou a ser ocupada por multidões...
Mas lá você sempre estava orando, me aplaudindo de pé.
Assim era você doce Laura, minha Lady...
A grande musa dos meus cantos e encantos.
Mas sua hora chegou e você partiu...
Estava tão distante e você nem me esperou pra eu me despedir.
Quando soube de sua partida vim voando, chorando
Já sentindo no peito saudades de você, do seu colo, seu carinho.
Ontem era meu aniversário!
Mas não tive o que comemorar...
Vesti minha roupa branca só pra ir lhe enterrar.
Sei que em cada lugar que eu cantar
Vai ter sempre um grande público a me prestigiar,
Mas dentro em meio a ele não mais vou lhe encontrar.
Apenas uma certeza vai amenizar minha saudade...
Agora você pode me admirar lá do céu.
Pois se tornou anjo e mesmo distante...
Vai estar sempre dentro do meu coração.
Beijos Lady Laura...saudades!

 
Do seu filho


Roberto Carlos


Minha singela e humilde  homenagem ao Grande e Admirável Rei da Música Latina - ROBERTO CARLOS. Que sofreu a dor da partida de sua mãe Laura e que por ironia do destino foi sepultada no dia do aniversário de Roberto. Um verdadeiro presente de grego,  mas quem somos nós diante dos  mistérios  Divinos.

Postagens em destaque

POEMA CABOCLO

Meu amor... Tem cor de alvorecer. Carícia de brisa das manhãs. Cor de pôr do sol. Aroma de cupuaçu... Sabor do bombom de muruc...