OLHAR DE PERDIÇÃO

Um dia
Aprendi a contemplar teu olhar
Nessa contemplação
Encontrei a magia da inspiração.


Teus olhos feiticeiros
De jeito arteiro
Bandoleiro...
Aprisionaram meus conceitos.


Em cada olhar
Malícia
Caricia que me despia inteira
Mesmo sem me tocar.


 
Era magia
Tudo que existia em teu olhar...


O tempo passou
E sem pressa...
Em cada dia
Via estampando em teus olhos
O desejo em segredo (escondido).


Em teu olhar
A inspiração se perdeu
Encontrei a poética...
Fiz versos e rimas.


 
Ah, aquele olhar casual e  bandoleiro.
Contrastando-se
Com aquele sorriso traquino e bandido.
Fes-se a perdição dos meus sentidos
Enlouqueceu meu destino
Derrubou concepções
Venceu o tempo
E devagarzinho
Foi-se aconchegando
Nas entrelinhas do poema
E em cada novo dia
Foi se apossando
Da minha mais insensata poesia...




Socorro Carvalho

* Ainda nessa contemplação segue minha poesia...
Até que um dia, quem sabe, estacione numa rima definitiva
ou perca-se nas trilhas e caminhe em outra direção.
Tudo só depende do teu jeito de me olhar...
Para que assim
a poética encontre sempre uma nova  forma de te fazer poema...
Mesmo que seja nas entrelinhas das minhas rimas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frases picantes que homens gostam de ouvir na hora do sexo

UMA CARTA PARA MEU FILHO AMADO..

ENFIM... MEUS 18 ANOS DE IDADE!!!