segunda-feira, março 28, 2011

HORAS...


Em cada fragmento do tempo
Pedaços de poemas
Rascunhos amassados
Jogados ao chão...
Em cada pensamento
Vagueiam rimas perdidas
Esquecidas no coração...
O amor palpita
Na voz subtendida
Sepulta-se a ilusão
Quimeras perfumam os versos
Enquanto a mente
Trava uma luta constante
Entre o querer e o esquecer...
O tempo passa
Alienado as circunstâncias
Atropela a razão
Leva a esperança
Esvazia o coração...
Enquanto o poema incompleto
Repousa sobre a mesa
Devaneando tentativas vagas de esquecimento
Na saudade...Adormeço.
Horas...
Horas infindas
Tempo que devora meu peito.


Socorro Carvalho

24.03.2011
Inspiração  em  hora vaga na Ufopa.
O poeta é assim caminha sempre junto com a arte ...
  a poesia surge da alma


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...