segunda-feira, março 14, 2011

REPENTE

Tenho vivido a sós com teu silêncio
em sonhos que me afogam e paralisam:
meus pés não sabem mais para onde pisam,
meu dia já não dura: a noite vence-o.

Tenho sonhado um beijo, tão terreno,
tão chão, tão pleno, tanto, que o divino
quisesse ser com ele, pequenino
grão de oceano em ribeirão sereno.

Mas és distância e não. Farol de luto,
o meu Amor, incômodo esquecido,
já não te diz mais nada: é só em si.

Tenho passado anos num minuto,
e tendo estado ali, tendo-o vivido,
tudo o que lembro é me lembrar de ti.

Jason Carneiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...