A BUSCA


"Trouxeste a chave?"Carlos Drummond de Andrade

Da casa onde não moro, nem do cofre,
do canto onde se cala o peito e sofre,
do teu ou meu sorrisos sem sorrir,
dos sonhos do mendigo ou do vizir,
dos fundos pensamentos, Zeus, Atena,
do fútil que por doce vale a pena,
daquela triste e leda madrugada,
as chaves não as tenho, não,
de nada.

Palavras rolarão, eu sei,
difíceis,
deixando-me o desprezo dos
seus mísseis
enquanto te procuro, ó Voz
que cinge
razão e sentimento. Acorda,
Esfinge.


(do livro Assim Nascem os Horizontes)

Foto: Município de Faro - pela lente do meu colega Nilton

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frases picantes que homens gostam de ouvir na hora do sexo

UMA CARTA PARA MEU FILHO AMADO..

ENFIM... MEUS 18 ANOS DE IDADE!!!