quinta-feira, setembro 08, 2011

CAMINHOS DO ESQUECIMENTO


Tenho temor das cousas mais distantes
e das cousas mais próximas de ti;
hoje, amanhã e todos os instantes,
o céu, o chão, o sol, a flor, o aqui.

Perecem os teus gestos e semblantes
entre os que perderei e o que perdi;
não aprendo teus olhos viajantes,
e é mel de fel que neles vejo e vi.

És tempo e todas: não serás nenhuma
nas minhas mãos que vazam; sou um lado  
apenas da tua hora de ouro e espuma:

sorrires ou ficares ou não seres,
dares-me aquele goivo ou teu reinado
são futuros sem fim de me esqueceres.


Abgar Renault (1901 - 1995)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...