terça-feira, novembro 08, 2011

CANCIONATA


  Esse rio é uma ida sem volta 
Se  espalha e se solta me deixa na beira,
Água cheia de fatalidade
Navegar mesmo contra  vontade
Queira Deus ou não queira
E nas águas vou eu
Líquen feito a correr
E não tem outro jeito
Na terra do verde Brasil
O azul sinuoso passeia
É a mansa corrente de um rio
Que eu trago correndo nas veias
Caminho de ondas serenas
Meu canto profundo nativo
Eu sei que tu és apenas
Rio Tapajós meu motivo
A vida fosse um rio
E eu uma pequena canoa
Deixava que as águas seguissem
Sair navegando  a toa...

Canto de Várzea



 Uma das músicas do Canto de Várzea que gosto muito. De alguma forma ela me faz navegar no rio profundo da minha imaginação... e assim, tento esquecer esse momento de tanta solidão.Um dia desses , por acaso, no auditório da Ufopa João Otaviano cantava-a .... Viajei!! Meu Deus!! O que faço?!! ( Socorro Carvalho)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...