FILOSOFICAMENTE


Seu ceticismo dizia: não.
Seu hedonismo: com prazer.
Estava armada a confusão.
E agora, o que fazer?

A quem recorrer?
Epicuro? Sartre? Zenão? Aristóteles...
Como saber?
Talvez Aquino. Quiçá... Sócrates...

Tanta filosofia...
Tudo o que queria
Era a alma intrínseca
Sem pensar em Sêneca.

Sem mentira, na verdade,
Sem nenhuma antítese
Apenas a integridade
De sua própria tese.

Formulou hipóteses
Dogmas penetrou
Enfrentou as crises
E muito encontrou.


E esse muito se foi fazendo pouco... pouco...pouco...

Lilian Russo



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frases picantes que homens gostam de ouvir na hora do sexo

UMA CARTA PARA MEU FILHO AMADO..

ENFIM... MEUS 18 ANOS DE IDADE!!!