quarta-feira, dezembro 14, 2011

DEDILHAR DE ÊXTASE

Na minha pele o aroma de desejo
Despe a imaginação.
Um cheiro de cio
Sinto-me exalar em segredo...
Dedos percorrem   meu corpo inteiro.
Delicada encontro segredos.
Grutas, labirintos, mistérios.
Fonte de prazer.
Fonte de beber.
Mel  do  querer  a fluir  de mim
Adoçando  o desejo a se expelir.
A imaginação viaja.
Encontra você ( na ficção)
Sua língua , seu delírio
Agilizam   o passeio de minhas mãos
Entre gestos sacanas
Cada toque   me faz murmurar delírios e desejos.
No corpo nu
Meus dedos loucos se perdem, se acham...
Encaixam-me   no ardor da  saudade.
Desejos, devaneios.
Urros , gritos.
Silencio meu êxtase.
Na maestria dos  toques.
Eternizo  minha  loucura devassa
E num dedilhar  insano
Sou gozo.
No vai e vem dos meus  dedos.


Socorro Carvalho




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...