segunda-feira, março 14, 2011

RETRATO DO TEU FALO


Sob a ótica dos meus olhos
O retrato   do teu falo rígido
Vem desafiar intentos e instintos...
Como um mastro erigido
Erguido com jeito
Símbolo inspirador do meu tesão.
Ângulo perfeito delineado pela  minha visão.

Meu olhar arteiro
Escancara íntimos desejos
Vontade se sugar o mel que o sustenta (de pé).
Na boca o gosto do teu gosto
Sabor de pecado
Pecado guardado dentro do teu falo...


Na imagem linda e nítida
Vertigem de saudade
Aglomera-se em meu corpo inteiro
Molhando a fresta quase em festa
Na ânsia de teu apelo.

Entre pensamentos bandoleiros
Vem-me a  saudade tua
Saudade  louca
Que na tua  miragem  me vê nua
Despertando assim  tua fissura
Na tua  solidão sem cura
Fazendo-te  inspirar  mil loucuras...


Socorro Carvalho


* Neste dia da poesia...uma poesia toda feita para você.

COMEÇA HOJE O 2º SIMPÓSIO NACIONAL DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS

Começa hoje, 14 de março, o 2º Simpósio Nacional de Mudanças Climáticas e Justiça Social. O evento, promovido pelo Fórum Mudanças Climáticas e Justiça Social (FMCJS), organismo ligado a Comissão Episcopal Pastoral para a Caridade, Justiça e Paz, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), será realizado no Centro de Formação Vicente Cañas, em Luziânia (GO) e vai até a próxima-quarta-feira, dia 16.

O encontro, de acordo com Ivo Poletto, coordenador do Fórum, tem por objetivo disseminar informações, gerar consciência crítica e mobilizar a sociedade civil visando contribuir para o enfrentamento das causas estruturais do aquecimento global que provoca mudanças climáticas em todo o planeta.

Na pauta do Simpósio, temas como: acesso e utilização dos recursos do planeta; mudanças climáticas no Brasil – política, legislação e papel do Estado; Código Florestal; impactos socioambientais das mudanças climáticas e das soluções propostas; perspectivas da produção de alimentos; integração com o bioma local; adaptação e resiliência; situação do planeta e propostas de ação de governos e povos – Cochabamba a Durban e Rio +20.

Diversos especialistas participarão das discussões, entre eles, Luiz Zarref, representante do MST/Via Campesina; Lucia Ortiz, da ONG Amigos da Terra; Carlos Nobre, da Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento (Seped/MCT); Maureen Santos, da Fase e FMCJS; Andrea Young, do Núcleo de Estudos de População (Nepo/Unicamp); Maria José Pachecco, do Conselho Pastoral dos Pescadores (CPP), Pe. Nelito Dornellas e dom Luiz Demétrio Valentini, da CNBB.

ATO PÚBLICO


Acompanhe evento ao vivo pela internet através do link
Na agenda do Simpósio, também está prevista a realização de um ato público, marcado para o dia 16 de março, a partir das 14 horas. Na ocasião, estarão presentes, a ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Maria do Rosário Nunes, o ministro da secretaria geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, um representante do Ministério do Meio Ambiente e o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Caridade, Justiça e Paz, da CNBB, dom Pedro Luiz Stringhini.
O convite para que representantes do Estado participem do ato tem como objetivo trazê-los para o debate sobre a perspectiva da construção de políticas publicas sobre mudanças climáticas. Além disso, os participantes também aprovarão uma carta-compromisso, em que se estabelecerão metas a serem cumpridas e ações concretas para combater o aquecimento global em território nacional. O ato público acontecerá no Centro Cultural de Brasília (CCB), que fica na 601 Norte, módulo B.
http://www.ustream.tv/channel/ii-simpósio-mudanças-climáticas-e-justiça-social

REPENTE

Tenho vivido a sós com teu silêncio
em sonhos que me afogam e paralisam:
meus pés não sabem mais para onde pisam,
meu dia já não dura: a noite vence-o.

Tenho sonhado um beijo, tão terreno,
tão chão, tão pleno, tanto, que o divino
quisesse ser com ele, pequenino
grão de oceano em ribeirão sereno.

Mas és distância e não. Farol de luto,
o meu Amor, incômodo esquecido,
já não te diz mais nada: é só em si.

Tenho passado anos num minuto,
e tendo estado ali, tendo-o vivido,
tudo o que lembro é me lembrar de ti.

Jason Carneiro

O TRATAMENTO CONTRA QUEDA DE CABELOS

Os cabelos têm um ciclo vital: crescem, fenecem e caem; por isso os especialistas consideram normal a queda de 30 a 90 fios diários, principalmente quando verifica-se a reposição dos fios perdidos. Configura-se afecção quando essa substituição não ocorre; sem as devidas providências poderá culminar num problema de difícil reversão: a calvície.

Em geral a queda de cabelos tem origem numa fadiga geral do organismo, provocada pela falta de vitaminas, sais minerais, proteínas, ambiente fechado sem ventilação, luz artificial, uso excessivo de boné, além do fator emocional: ansiedade, estresse, preocupação ou qualquer tipo de desgaste mental.

É que o ser humano tem dificuldade de confiar na “Providência” e acredita que o excesso de competitividade, agilidade mental, irá prover, gerando uma super atividade cerebral.

Existe um mineral, o silício, que no nosso corpo encontra-se mais concentrado na pele, cartilagens, ossos, tecido nervoso, couro caabeludo. Na alimentação, encontra-se no morango, castanha-do-pará, chicória, aveia, principalmente nos seus grãos e na água do cozimento. Na alface, couve-flor, etc.. Sua deficiência leva à fraqueza e queda dos cabelos além de provocar rugas, rachaduras de pele, enfraquecimento das unhas e hipersensibilidade nervosa.
Nosso cérebro necessita do silício, que é destruído com tensões nervosas e o organismo começa a retirar dos cabelos, pele e unhas. Vira um círculo vicioso: os desgastes mentais distroem o silício e sua falta provoca nervosismo.
As frutas, verduras, levedura de cerveja, germe de trigo (fechado à vácuo), limão, melado de cana, iogurte, castanhas, abacate, arroz e pão integral, irão compor as vitaminas, sais minerais e proteínas necessárias.

Alguns fabricantes têm estimulado o uso do shampoo à base de proteínas, para ser absorvida pela raiz dos cabelos, o que não é possível. É propaganda enganosa! Apenas os aminoácidos são absorvidos para fazer parte da estrutura de uma célula, e este trabalho só é feito em nosso aparelho digestivo.

O uso de cremes, sabões, etc., deverão ser acompanhados de uma boa alimentação.
Os shampoos industrializados poderão ser evitados, assim como alimentos gordurosos, frituras, carnes de qualquer espécie, açúcar branco, enlatados, alimentos artificiais em geral.

A higiene poderá ser feita com um shampoo caseiro, o melhor deles é o limão (se não houver tintura nos cabelos) que pode ser esfregado no couro cabeludo, evitando caspas, que também provocam queda dos cabelos. Creme feito artesanalmente com babosa, abacate, azeite de oliva, ovo (caipira), são excelentes.

Massagear o couro cabeludo com as pontas dos dedos dando pancadas firmes melhorará a circulação, assim como escovar os cabelos várias vezes ao dia, inclusive antes de dormir.

Tenho um amigo, que é calvo, recuperou parte dos seus cabelos fazendo imposição de mãos, dando total atenção a eles, conversando, amando-os. Todos os dias ele conversava com os seus poucos fios que restavam perguntando como estavam, o que precisavam, dizendo que seus cabelos estavam fortes e saudáveis, agradecendo ao Divino por que tudo ia muito, muito bem. Juntando isso a uma boa alimentação, higiene, boa circulação, seus cabelos passaram a gostar de estar no seu couro cabeludo. Amanhã, uma receita caseira de um creme para fortalecer os cabelos. Não perca!
                                                                                  

Autoria: Suzete Barreto Fonte: Tratamento Queda de cabelos

Postagens em destaque

UM POEMA PARA ÁMON

Há dez meses... Você chegou!!! Trouxe no riso o estro. No calor O mais lindo poema de amor. Tão pequeno, tão meigo. Porém, forte e...