quinta-feira, abril 21, 2011

30 MANEIRAS PARA SER FELIZ...





Depois de mais um dia de exercício de vida creio ainda mais que viver é maravilhoso.
Mesmo que a vida não seja do jeito que gostaríamos que  fosse ela é generosa e sempre  nos dá outras alternativas para que possamos fazer nossas escolhas... Nós é que muitas vezes somos ignorantes  e continuamos insistindo em determinadas ilusões...ufaaaa!!

Uma ótima sexta-feira Santa e até mais...

SÓ DE PASSAGEM ...



Conta-se que, no século passado, um turista americano foi
à cidade do Cairo no Egipto, com o objectivo de visitar um famoso
sábio.
O turista ficou surpreso ao ver que o sábio morava num
quartinho muito simples e cheio de livros.
As únicas peças de mobília eram uma cama, uma mesa e um
banco.
- Onde estão seus móveis? Perguntou o turista.
E o sábio, bem depressa olhou ao seu redor e perguntou também:
- E onde estão os seus...?
- Os meus?! Surpreendeu-se o turista.
- Mas estou aqui só de passagem!
- Eu também... - concluiu o sábio.

"A vida na Terra é somente uma passagem... No entanto, alguns vivem como
se fossem ficar aqui eternamente, e se esquecem de ser felizes."

"NÃO SOMOS SERES HUMANOS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA ESPIRITUAL... SOMOS SERES ESPIRITUAIS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA HUMANA..."

SOU ASSIM...ESTOU ASSIM...ESSA SOU EU.


Será que  tenho cara de “dondoca” que  espera pelo “bendito” príncipe encantado ? Será?Penso que não.

De repente me vejo cercada por inúmeras oportunidades e momentos proporcionados pela vida. Será que ainda espero que a felicidade venha a cavalo branco e tudo? Negativo. Na verdade, com toda experiência de vida que tenho somado ao longo desses anos posso afirmar que ainda há muito para buscar e conquistar além do tal relacionamento dos  sonhos.   Nos últimos tempos a vida tem me colocado a prova diante de tantos desafios
E eu, graças a Deus estou conseguindo vencer cada um deles.

Agora, cursando uma Universidade, de verdade, está sendo maravilhoso ocupar a mente com coisas produtivas e que isso sim sempre foi um dos grandes sonhos da minha vida e nunca desisti dele.Hoje vejo o inicio dessa concretização seguindo a passos firmes, com superação e determinação.

Hoje vejo todo o universo que tenho diante de mim e  quantas coisas maravilhosas tenho a descobrir. De repente, percebo que  no fundo aquilo a qual dava tanta importância  nem tem tanta importância assim!
E vejo a cada dia que a  vida é  linda e surpreendente, claro, bem  diferente dos contos de fadas, que tanto gosto,  pois tudo existe de forma muito real.

Hoje mais que nunca entendo  que a felicidade está dentro de cada uma de nós e que a soma dessas pequenas coisas é  que nos levam ao encontro da felicidade.

Enfim...

Retornando ao “príncipe encantado”  posso dizer que no meu caso é um personagem que  criei em minha poética e apenas surge na inspiração, em meus momentos de solidão,  para dar vida aos  versos e poemas, mas que na verdade está bem longe de ser parte, de verdade,  da minha realidade.
Claro que muitas vezes desejo encontrar alguém real fora dos meus devaneios, mas sei que isso só vai ocorrer na hora certa, quando tiver que ser. Na verdade não tenho muita presa, e sinto-me feliz  pois a vida real  tem me trazido muitas coisas legais e nem tenho tempo de sentir falta de alguém.

No momento, os estudos me consomem e todo tempo é pouco para tantas coisas que preciso ler e aprender... Estou estudando  e a cada nova tarde tenho a alegria de compartilhar boas energias com gente nova... Mesmo que seja só para  partilhar boas risadas, um salgadinho na esquina ou mesmo uma troca de idéias sem nexo ou algo assim (isso na hora do intervalo) mas fora isso procuro captar o máxima que posso das aulas. E com isso,  em cada novo momento sinto o quanto estou viva e o quanto sou capaz de realizar muitas coisas. Já comecei a receber as notas de meus primeiros trabalhos na UFOPA e fiquei ainda mais feliz... As notas foram tão boas que superaram minhas expectativas enquanto, acadêmica...ufaaa! Na temida Semiótica tirei 8 e na oficina de Redação (bicho papão de muita gente) tirei  10. Isso é simplesmente maravilhoso e me serve de estimulo para ignorar o sono e o  cansaço  e ir correndo do trabalho direto pra universidade em busca dos meus sonhos.

Esses pequenos e significativos resultados podem parecer nada para muitos, mas pra mim são super importantes, pois vão alicerçando minha vida real para que nada me faça tropeçar ou sair do chão. Muito embora, em alguns momentos, os pensamentos divaguem em meio às quimeras e  ilusões, faz parte da vida e não me condeno por isso. Sou poeta e os poetas são assim, muitas vezes, insensatos e loucos. Porém, sabem muito bem diferenciar realidade de ilusão.


Agora meu sonho de Bela Adormecida, Chapeuzinho Vermelho, Rapunzel,  Cinderela é contemporâneo e as horas de sonho acordada nas madrugadas foram  substituídas pela  vida corrida do dia a dia em meio a produções e leituras de longas apostilas...

Mas se um dia  quando  esse  lobo mau ou  príncipe encantado aparecer só quero estar bem feliz para que eu possa poder dizer a ele:
_ Seja bem vindo, ao  meu mundo...
Mas pensando bem nem sei se tenho vocação para ser a a tal “dondoca” burra e sonhadora  dos contos de fadas de outrora... Estou em nova era... A era do face book , do twitter etc... e sem muito tempo para procurar esse tal príncipe encantado. Agora se ele pintar vai ser é lucro (eu acho). Só tem um detalhe é que  ele precisa  ter preparo para ficar do meu lado... do contrário.. pode seguir em frente. Pois do jeito que estou, estou muito bem obrigada!!


Socorro Carvalho

FELICIDADES!!! PARA VOCÊ, LÉIA!!


Léia Viana


Esta semana, dia 20, quarta -feira, quem fez aniversário foi minha  amiga Varléia Viana ou Léia, para os mais  íntimos.
A essa moça linda votos de muita saúde e felicidades, sempre.
E que o Deus da vida possa abençoá-la com grandes momentos de realizações e sucesso.
Léia é uma das seguidoras desse espaço por isso merece todo meu carinho e amizade, neste dia especial .
Parabéns, menina!!

Muita luz e enérgia positiva em cada novo dia!!
E lembre-se sempre que Amar nunca é demais então... Ame muito e seja felizzzzzzzzz!!!


Com carinho da sua amiga


Socorro Carvalho  

LÍNGUAS INDÍGENAS E CULTURA – RISCOS DE EXTINÇÃO, DADOS ATUAIS, POVOS


História e Informações sobre as Línguas Indígenas no Brasil, e Dados da Situação Atual:

* A originalidade das línguas indígenas brasileiras tem uma importante relação com os marcos históricos do povo, afinal a língua representa as transformações ocorridas numa tribo, desde seu nascimento, invasões, mudanças e o resultado final!

* Por exemplo, temos a Língua Tupi, que por terem vários povos que a falam é possível perceber o quão importante ela já foi e é, definindo, assim o caráter cultural do povo.

* Antes do descobrimento, os índigenas do Brasil falavam cerca de 1.300 Línguas, pois existia uma grande diversidade de povos e tribos de Índios. Hoje, segundo dados da Fundação Nacional do Índio, sobrevivem apenas 180 dessas línguas. Há ainda aldeias onde os índios falam apenas a sua Língua, mas em muitas outras o português é o segundo idioma.

* Línguas nativas de tribos indígenas brasileiras estão entre as mais ameaçadas de extinção, segundo uma classificação feita pela National Geographic Society. O Motivo é que estão sendo substituídas pelo Espanhol, o Português e idiomas indígenas mais fortes na fronteira do Brasil com a Bolívia e o Paraguai, os Andes e a região do chaco.

* Os cientistas descreveram esta parte do globo como “uma das mais críticas” para as línguas nativas: extremamente diversa, pouco documentada e oferecendo ameaças imediatas aos idiomas indígenas. Entre estas ameaças, estão as línguas regionais mais fortes, como o português na Amazônia brasileira, o espanhol falado na Bolívia, e o quéchua e o aymara, difundidos no norte e no sul dos Andes bolivianos, respectivamente.

Com o desaparecimento das Línguas, vão – se todo o universo cultural, o sistema de crenças e a forma de encarar o mundo embutidas na elaboração de um vocabulário.

 
Fonte: Not 1


NHECO -NHECO EM AYAPANECO



Leio no "Globo" que, no México, a língua de uma aldeia está condenada a desaparecer por falta de fluentes -só restam dois homens capazes de falá-la. Mas, embora sejam vizinhos, eles não se dão e não têm nada a dizer um ao outro. Além disso, já estão com certa idade -75 e 69 anos- e não transmitiram a língua a seus descendentes. Bastará que um dos dois morra para que ela seja declarada oficialmente extinta.

O desaparecimento de uma língua não é um fenômeno incomum. Acontece o tempo todo e em toda parte -em arquipélagos, grotões, montanhas, na selva e até nos guetos das megalópoles. Os motivos são vários: migrações, urbanização, a televisão, a ditadura da língua dominante e até mesmo a proibição de usar a língua nativa. Mas, sempre que uma língua emudece, a humanidade fica mais pobre.

A língua em questão é o ayapaneco, da vila de Ayapa, no sul do México. Nos últimos 500 anos, o ayapaneco sobreviveu ao conquistador Hernán Cortés, aos massacres étnicos, às incontáveis revoluções, ao peso esmagador dos EUA no cangote dos mexicanos e até à supremacia por decreto do espanhol (de uso obrigatório). Mas não sobreviverá ao desinteresse de seus jovens em continuar falando-o.

Quando uma língua deixa de existir, tudo que ela designava vai para o limbo -objetos, costumes, gírias, cheiros, sensações. Junto com o código, o entorno inteiro se evapora. E é possível que, na cultura de Ayapa, haja coisas que só fazem sentido em ayapaneco.

Uma receita exclusiva de panqueca, por exemplo, talvez nunca mais seja executada. Ou um jeito de cantar para ninar, de pedir uma informação, de reagir a uma martelada no dedo. E quem saberá reproduzir o que um homem e uma mulher ayapanequenses sussurravam um para o outro ao fazer nheco-nheco e que só podia ser dito em ayapaneco?

 

A crônica acima foi publicada no jornal Folha de São Paulo em 20/abr, no endereço http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/fz2004201105.htm



Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...