segunda-feira, março 05, 2012

VIAGEM...


Na ótica da poética rimam-se  devaneios loucos.
Versos são ruídos,  que emergem de um universo inexistente,  sob paisagens obscuras.
No vazio da procura, pensamentos se desencontram no desvario de incertezas e despedidas.
A mente, sinaliza antigos pesadelos, sonhos desfeitos, entrelaçados nos desencontros do destino.
Restos de  lembranças tristes,  perambulam soltas,  dentro dos segredos contidos.
Na retina,nítidas imagens, miragens  prisioneiras, em meio a liberdade, o medo, a esperança.
Completo desassossego.
A imaginação é   perdição louca da sensatez, na poesia de rimas soltas.
Quimeras se concretizam absolutas,
 nas entrelinhas, da chama, que chama  e conduz à viagem, ao encontro.

Socorro Carvalho


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...