segunda-feira, abril 16, 2012

A METADE DA FOLHA


Assim nossos pés flutuaram sobre a areia da praia,
E o sabor do teu beijo foi nevado pra longe pelo vento,
Para trás das montanhas selvagens, que guardarão nosso segredos íntimos,
Esses, que nos acariciam a alma;

O dia hoje esteve deslumbrante,
Ele me relembra os carinhos em teus braços,
Ainda  quase posso sentir tua respiração ao meu lado,
O rítimo do batimento do teu coração que me acalma lentamente
E aos poucos me faz perder o contato com a realidade…



Mas as manhãs de segunda-feira sempre chegam,
E independentemente das canções que tocam eu devo continuar  na  minha estrada,
Que com ou sem você eu devo seguir…
Mas o teu cheiro bom me fará falta sempre;
Somente a metdade da folha poderá provar que um dia estivemos juntos.



                                                           Rosi
                                                           Praga, 13.04.2012
                                                           Tradução do originál: La moitié de la feuille
Foto: Antonio Maia




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...