sexta-feira, maio 25, 2012

UNIVERSITÁRIAS TIRAM BLUSAS EM APOIO À GREVE DE PROFESSORES NO AM

Universitárias tiram blusas em apoio à greve de professores na Ufam
 (Universidade Federal do Amazonas)

Estudantes que apoiam a greve dos professores da Ufam (Universidade Federal do Amazonas) protagonizaram nesta quinta-feira um ato inusitado em frente ao campus, na zona centro-sul de Manaus. Durante uma performance, sete alunas tiraram as blusas e escreveram sobre os seios letras da palavra "educação". Nas costas, escreveram a palavra "indignação".


Um menino de 10 anos, filho de uma das estudantes, aparece na foto. No ato, elas pronunciaram a frase: "Educação sem ação é igual a indignação". Dois homens também aparecem na imagem.



Uma das idealizadoras da performance, Thaís Souza, 19, é estudante do curso de letras do ICHL (Instituto de Ciências Humanas e Letras). Ela aparece na foto com uma bandana estampada na cabeça.



Segundo a estudante, a performance foi baseado no teatro mudo. "A nudez foi um ato egocêntrico, uma afronta, um modo de chamar atenção para toda educação morta e imunda que a gente está vivendo dentro da Ufam", afirmou.

Universitárias tiram blusas em apoio à greve de professores na Ufam (Universidade
Federal do Amazonas



O estudante do curso de ciências sociais Douglas Machado, 21, foi responsável por fotografar a performance. Ele disse que a criança, que aparece na foto, tem 10 anos. É filho da estudante que aparece ao lado do menino. "Ele quis participar e a mãe deixou. Não impedimos", disse.

A greve na Ufam começou em 17 de maio. Segundo a Adua (Associação dos Docentes da Ufam), dos 856 professores associados da entidade, 80% aderiram a greve.

Jacob Paiva, professor da Faculdade de Educação e vice-presidente regional da Andes-SN, afirmou que a performance das alunas foi um ato autônomo. "É uma forma de protestar, e a juventude usa o corpo para passar suas mensagens. Nós vemos como uma liberdade de expressão, política e cultural", afirmou.

Paiva disse que, além das reivindicações, como reestruturação da carreira docente e reposição salarial, há na pauta local da greve pedidos de melhores condições de trabalho. "Falta água tratada, banheiros adequados, livros atualizados, segurança, energia e internet. Isso desmotiva cada vez mais o trabalho dentro da universidade", afirmou.

Segundo a Ufam, por meio de sua assessoria de imprensa, a instituição tem mais de 1.900 professores e 28 mil alunos. Em cinco municípios do Amazonas existem campus onde estudam cerca de 8.000 alunos e trabalham 300 professores.

A Ufam disse que não aderiram à greve as faculdades de direito e medicina. Ainda segundo a assessoria, a reitora Márcia Perales já tomou conhecimento do ato em que as estudantes tiraram as blusas, mas se pronunciará sobre o fato nesta sexta-feira (25)


Fonte: Bol


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

DANIELLE LIMA!! PARA VOCÊ, UMA CARTA DO MEU CORAÇÃO... FELIZ ANIVERSÁRIO!!!

Querida filha, Danielle Katrine Hoje, pensei em te fazer um poema!! Rimar versos para te falar do meu amor... Mas como poetizar,...