sexta-feira, outubro 05, 2012

LINDO TAPAJÓS,,.

 
 
 
 Tapajós,
Rio lindo e majestoso...
De longe,  te contemplo
Com olhos marejados de tristeza.
Dentro do meu peito,
Um desejo de banhar-me
Em teu leito...
Teus mistérios me confundem
Em cada por do sol
Que agasalhas  segredos e  histórias .
Rastros de  melancolia.
O banzeiro de tuas águas
De  ti me distanciam.

Em tuas águas me apeteço,
Um mergulho.
No espelho refletido
Vejo teu olhar de agonia.

Meus olhos embaçam,
Embaraçam-se as respostas que preciso esconder.
Passam-se os minutos, as horas, os dias
Apenas essa ausência  se petrifica
Aqui dentro do meu ser.
Rio bonito
Segredo do meu querer.

De longe, permaneço  a te contemplar...
Na maresia  exuberante você passa
Espargindo   fragrância
Como  raro perfume,
Minha essência preferida.

Impregnado no vento.
seu cheiro é poema
Incenso que aromatiza
Meus sentidos e pensamentos.
Sinto sede,
Devoro  teu cheiro,
Embriago-me , em êxtase adormeço
Aspirando   rimas
No corpo a saudade de molhar-me em teu leito.

O coração se contagia
Embala quimeras, desejos
Num  eterno banzeiro
Rebuliço  forte dentro do peito.

Diante de teus mistérios
Meu olhar irrequieto se perde em ti.
Impossível resistir.
Minhas lágrimas se misturam com  teu leito;
Na brisa que acaricia, inebria,
Eternos versos em poesia.
Meu rio inesgotável,
Exuberante e faceiro...
Lindo Tapajós!
O que existe em ti que tanto me fascina?
Os encantos do teu leito?
Ou o feitiço do teu cheiro?
Socorro Carvalho
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...