sábado, novembro 17, 2012

SENTIMENTO DE PESAR


A morte sempre  me deixa pensativa e a morte brusca me assusta...
Desde ontem, á noite,  quando soube da morte do Irazinho, estou triste e meio perdida entre tantos pensamentos. Ao ver na internet o corpo do meu primo, lá jogado, mutilado, degolado  jogado no chão,  meu Deus   doeu muito meu coração e  fiquei ainda mais horrorizada.
Mesmo que eu  tente ou busque a explicação para tamanha maldade
não consigo entender por que acontecem essas coisas e me surpreendo com essa ação humana.Meu primo estava indo bem cedo  para o trabalho, era um batalhador .Ele era um cara simples, porém, de luta e dignidade. Mesmo assim ceifaram a vida dele, meu Deus!


 Hoje pela manhã,  mamãe foi para casa da titia e eu fiquei em casa, cuidando dos afazeres. Desde que meu pai faleceu fiquei amedrontada e ver a dor das pessoas é horrível e  evito o máximo de encontrar as pessoas nesses momentos. Por isso,  fiquei em casa pedindo a Deus força,  para que todos nós consigamos superar esse momento  tão difícil.


Não sei se  irei  lá na casa deles, não sei. Sou mãe e imagino o quanto a  titia  Iraneide está triste, ela que é um doce de mãe e titio  Zeca que é um amor de pai, como estão sofrendo hoje, estão  de coração ferido pela perda do filho querido.
Meu coração está doendo, não consigo esquecer aquele sorriso de menino, aquele rosto rosado e brincalhão, daquele homem com  alma de menino.
Que Deus me dê coragem e força  para ir lá dar um abraço em meus tios, primos e primas. E que Deus rceba meu primo, com  mesma bondade que Irazinho tinha como filho.
Que ele 
descanse em paz e que a justiça seja breve e os culpados punidos.

 Socorro Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...