sábado, junho 29, 2013

DIÁRIO DE BORDO



Sexta-feira, dia 21, chegando na comunidade de Pedreira. No porto, umas pessoas ao lado de um barco grande, consertando uma rede que serve como gaiola para criaçao de peixes. 

Estou atrás de dona Neuza Cardoso, ja faz alguns dias, mas ela nao pára. Estava em Sao Miguel, depois em Bacuri, do outro lado da ponta na casa da sua filha, e agora em Pedreira. 

Fui informada que ela está sim, mas tenho percorrer um caminho ate sua casa. Caminho maravilhoso, todo em sombra, com arvores grandes e aquele cheiro inconfundivel de mata, terra e ainda ouvindo o silencio barulhento da mata. 

Chego numa casa e ninguém lá. Ouço barulho de lenha e encontro dona Mauricia, Mais conhecida como dona Maúca, 83 anos, se recuperando de uma cirurgia de catarata, de uma virose e pasmem, catando lenha aos redores de sua casa. Pergunto sobre dona Neuza e ela me diz: ela está na casa da fulana (esqueci o nome) eu lhe levo lá!! Então vamos, disse. 

Sinceramente andamos mais um dez minutos e eu admirada daquela velha firme, forte e animada. Sorrindo o tempo todo e me contando que ainda pesca de vez em quando!!!

A foto foi encontrada no google, mas o texto maravilhoso é da jornalista Gerciene Belo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Maria Maria

Maria, Da lua Herdastes brilho e serenidade. Do sol Juntastes calor e esperança. Doce Maria! De encanto, de amor. Suave como a b...