terça-feira, agosto 13, 2013

DE REPENTE...

De repente
A poesia dos seus olhos
Rima com a alegria do  seu sorriso.
No contraste do luar,
O seu encanto se confunde com o brilho das estrelas.
Tudo é magia, poesia, em sua presença.
A lembrança do seu cheiro, fragrância de sua pele nua.
É  poema inédito.
Verso que declamei, sonho que sonhei.
Palavra que calei.
Murmúrio que ocultei, no silêncio da  minha busca.
Você,
Loucura da minha insana inspiração.
Quando você  se aproxima...
Mesmo  em sonho,
Inebrio-me com seu aroma, seu cheiro, o toque,  leve,  de suas mãos.
Ilusão!
Acordo. Não tenho você. Nem tampouco suas mãos.
Ao meu lado, somente o vazio, o travesseiro.
No infinito, perde-se  o meu olhar...
Distante,  viajo nessa procura, 
Nela, me  deito, me aconchego, me acalmo.
Na solidão  dessa ausência,
O desengano do sonho  abafa minha voz.
De repente...
Você é poesia.



                                                                  Socorro Carvalho

Um comentário:

  1. Linda poesia descobrindo a poesia no outro.beijos,chica

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

VERSOS, PARA MEU NETO...

Um dia você chegou... Trouxe consigo o melhor verso. A brisa que acaricia, O vento que embala. Seu sorriso trouxe o alvorecer.   ...