EU SOU ÍNDIO

Gedeão Arapyú - Professor e Liderança do povo Arapyú



Eu sou índio
Filho da floresta
Uso o meu arco,
Meu cocar e minha flecha

Amo a natureza
Ela que me dá a caça,
Os peixes e os rios,
À s vezes chove bastante
Porém eu não sinto frio.

Sou filho de Tupã
Só ele vou louvar!
Por me dar coisas boas
E a mãe terra pra plantar.

Mãe terra nos dá alimento
A noite escura forma nosso teto
Onde pra nós é lugar certo.
O céu e a lua é o nosso país
Por isso vivemos sempre feliz!

Somos todos irmãos
Nosso cacique e nosso ancião.
Nós queremos justiça
Para nossa evolução.

Temos nosso dia
Dezenove de abril
Por sermos os primeiros habitantes
Da nossa terra, o Brasil!

Respeite nossos direitos
Tenha por nós mais atenção
Por sermos seres humanos
E também nossos irmãos!

Esta poesia é feita
Por uma índia guerreira
Cândida Juruna, sua fiel
Companheira.


Cândida Juruna
indígena da aldeia Boa vista, município de Vitória do Xingu (PA)

Fonte: Paulinas 

Caro colega GD, grande liderança!!
Saiba que  sua fotografia em meu blog não significa um parabéns é apenas uma forma de expressar, por meio de você, todo meu respeito, carinho e admiração por todos os povos indígenas desse nosso Brasil. Um abraço para você. Abraço que se estende ao colega Daniel, Mayra e Germando, lá em Boa Vista e Sandro Ticuna, grandes guerreiros donos de lindas histórias de vida.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Frases picantes que homens gostam de ouvir na hora do sexo

UMA CARTA PARA MEU FILHO AMADO..

ENFIM... MEUS 18 ANOS DE IDADE!!!