segunda-feira, junho 01, 2015

DEVANEIOS AO AMANHECER...

Por Nilson Vieira - Canoas do Tapajós

O dia amanhece... Na boca o sabor do beijo doce e no corpo o calor do abraço forte, ainda, estão aqui em minha boca em minha pele, e em cada segundo  se misturam num misto de celebração. Unção perfeita do desejo a evocar Eros, o deus do amor. Na metáfora da poesia,  um verso que rima loucura e desejo. Há magia em cada olhar. Um refrão em cada gesto. Nos passos, sintonia no caminhar. Os pensamentos se misturam com os acordes da melodia. Uma música boa, uma lembrança boa. Enquanto a chuva insiste em molhar o chão, deixando o coração a pulsar de saudade. Há malícia na “inocência” no beijo suave que arrepia, alucina. O corpo é templo a guardar mil segredos. É amparo de esse querer tão meu tão seu, tão nosso. A poesia enobrece os sentimentos, se faz poética mais expressiva. O ardor de seus lábios aquece o meu  mais íntimo e insano pensamento. O dia amanhece com nuances de inverno, mas no meu corpo é verão, sol que se acende  como  chama quente... “O dia vai seguindo e continuo aqui entre lembranças tuas ao som misterioso de Maria Gadú...  “ Deixa teu ser mudo me fazer falar” ... Então,  entre os devaneios de um novo amanhecer as horas se seguem e continuo a pensar em você.



Socorro Carvalho
Foto: Nilson Pinto - poeta das imagens santarenas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...