segunda-feira, novembro 30, 2015

NA METAMORFOSE DA VIDA, MEU ETERNO SER...

Na metamorfose da vida sigo meu caminho vivendo, aprendendo e me transformando em cada novo dia. Como lagarta sigo minha observação, enquanto  me  alimento da seiva bruta da sabedoria, sigo incrementando o conhecimento  numa leve e  doce procura. São tantas perguntas sem respostas. Mesmo assim, sigo caminhando no anonimato insigne  desse universo tão cheio de coisas em forma de pessoas. A transformação é lenta, sem afobação, só com ânsia de viver da melhor forma possível, como ser humano. Das minhas prisões a poesia me liberta, entre versos que rascunho, em meio a minha mais profunda solidão e ou extasiante alegria. Eis o contraste perfeito para um inesquecível poema, o viver e suas nuances e ou (in) perfeições. Porém, sem perder a rima que alegra os versos e estrofes.



Na metamorfose da vida sigo meu caminho por entre as ruas e ladeiras, rios e caminhos. Caminhar, navegar, viajar , conhecer, descobrir é necessário,  e preciso. Gosto das descobertas, das aventuras e da adrenalina que “certos” perigos demonstram nesse louco existir. Meu coração tem atalhos que preciso esquecer, porém, nas vias principais trafegam sentimentos inéditos que me fascinam. E no pulsar do meu coração sigo contando as batidas da emoção e do êxtase de viver e ser feliz. Não sei justificar o que nasce no coração, nem sei definir esse querer que domina minha alma. São tantos sentimentos bons e com eles só tenho aprendido.



Na metamorfose da vida sigo meu destino buscando novos olhares, sorrisos,  paisagens, pessoas, conhecimentos e outros anexos que a vida, certamente, vai me trazer de presentes, creio em Deus. Não tenho medo da vida. O novo, o diferente me arrebata, mas a mesmice me cansa, mata minha calma.  A aglomeração me assusta, mas a solidão me caleja. Gosto de gente, de cheiros, de sensações. Gosto da vida em plenitude. Tenho uma certa pressa para  ser ainda mais feliz, mas aguardo o tempo certo de Deus. A Ele entrego meus caminhos, meus passos, minha vida e tenho plena confiança nos desígnios e propósitos que me são merecidos.



Na metamorfose da vida  sigo  corajosamente. Nem o medo e a dor não me assustam mais. Em minha concepção, medo e dor  são elementos  necessários para o verdadeiro  crescimento , em todos os sentidos. O medo serve para me alertar sobre a coragem e  num tempo breve  possa triunfar vencendo os obstáculos com dignidade. Já a dor que muitas vezes  machuca  serve, mais tarde,  para o desfrute de uma longa e gostosa sensação de prazer e superação. Na metamorfose da vida sigo, nesse meu eterno ser entre os contrastes dessa enigmática existência...


Socorro Carvalho






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita, com breve retorno!! Seu comentário vem somar mais versos em minhas inspirações... grande abraço. Se quiser pode escrever diretamente para o meu email: socorrosantarem@gmail.com

Postagens em destaque

Chuva que rega saudade...

O dia amanheceu chovendo. Passou nublado. A tarde chegou com um tímido  sol .  Ao meu redor,  vejo rastros de saudade a penetrar me...